Scroll Top

Doenças e Tratamentos

12 Maneira de Controla a Dor de Ouvido

É verdade: as dores de ouvido pioram á noite. E não só porque é difícil encontra um médico a essa hora.

A causa mais comum de dor de ouvido é a obstrução das tubas de Eustáquio que vão da garganta ao ouvido médio; seja em adultos, seja em crianças. A situação é agravado por resfriado, sinusite e alergia.

Durante o dia, a cabeça ereta permita a drenagem normal e natural da tubas, em direção á garganta. Além disso, durante a mastigação e a deglutição, os músculos da região se contraem, abrindo-as e permitindo que o ar chegue ao ouvido interno.

Mas á noite, durante o sono, isso tudo muda. A pessoa adormece sentindo-se bem. Mas as tubas deixam de drenar naturalmente. E como a pessoa não deglute com a mesma frequência, o ar até elas diminuir. O ar no ouvido médio é absorvido e cria-se um vácuo, que aspira o tímpano para dentro. No meio da noite a pessoa acorda como se tivessem lhe enfiado um ferro em brasa no ouvido.

Mas há outras causas de dor de ouvido. As infecções, como no caso do ouvido dos nadadores, também pode desencadear dor. Outros mais: a pressão atmosférica em viagens de avião e o mergulho submarino. Durante com corte de cabelo, os minúsculos fios que podem entra no ouvido e irritá-lo. Além disso, há a dor referida, um problema que existe noutro lugar e a dor se irritar para ouvido. Nesse caso o foco pode se encontra nos dentes, nas amígdalas, na garganta, na língua ou nos maxilares.

Quando com dor de ouvido, consulte o médico até chegar nele, algumas sugestões úteis paraaliviar.dor de ouvido

Sentar. Basta sentar como o tronco ereto durante alguns minutos: a inchação local diminuir e a trompa de Eustáquio começa a drenar normalmente. A deglutição pode ajudar a aliviar a dor. sempre que puder eleve um pouco a cabeça durante o sono, para melhora a drenagem.

Secador de cabelo. Havia um truque: o vovô pegava a fumaça do cachimbo e soprava no ouvido doloroso. A manobra tem fundamento. Não é a fumaça que alivia a dor, mas o calor da fumaça, Para fazer o mesmo sem colocar em risco os pulmões, ligue o secador na intensidade mínima. Segure -o a uns 75 cm do ouvido, e direcione para ele o ar quente.

Teste do puxão de orelha. Para saber se tem otite extrema ou otite médio segure a orelha. Se puder movê-la sem sentir dor, o problema provavelmente está no ouvido médio. Se doer, é bem provável que a infecção esteja no ouvido externo.

Uso de óleo mineral. Coloque um fracasso de óleo mineral ou de óleo de bebê numa panela com água na temperatura do corpo. Deixe-o descansar até adquirir a mesma temperatura da água. Pingue uma ou duas gotas no ouvido, que a dor deve diminuir. advertência: nunca pingue líquidos no ouvido se achar que há perfuração da membrana timpânica.

Mascar chiclete. Todos sabem, ajuda abrir os ouvidos durante voo de avião. Vale a pena também durante a noite. A ação muscular do mascar abre as tubas de Eustáquio.

Bocejar. No bocejo, movimento-se o músculo que abre a tuba Eustáquio, melhor do que mascar chiclete ou chupar bala de menta.dor de ouvido-

prender o nariz. Se você estiver voando 32 mil pés de altura e os ouvidos doerem, pince a ponta do nariz, fechando-o. Encha a boca de ar e, com a musculatura das bochechas e da garganta, force o ar de volta ao nariz com tentasse afastar os dedos um estalo vai lhe dizer quando conseguiu igualar as pressões dentro e fora do ouvido.

Não dormir durante a aterrissagem. Se precisar descansar durante o voo, durma no inicio e não na aterrissagem. Ao dormir, não deglutimos tanto quanto acordados e os ouvidos não acompanharão as mudanças de pressão durante a descida.

Descongestionantes. Antes do problema, use um descongestionante desse vendidos sem receita médica. Por exemplo, se tiver de voar e saber que terá problema por causa de sinusite ou resfriado, use-o  uma hora antes de pousar. Em casa use o descongestionantes antes de deitar, para não acorda de noite com o problema.

Para mergulhadores. Com as pessoas que voam, os mergulhadores precisam equalizar a pressão do ouvido com a da água que os circunda. O mergulho raso, segundo o periódico, tem maior probabilidade de dor porque “as maiores alterações no volume de ar correm em água relativamente rasas (a menos de 100 m de profundidade). “Não use protetores de ouvido muito apertado e roupas de mergulhos com mascara muito justa que impedem a equalização durante a descida.

Para os amadores, a recomendação é nadar na superfície: não convém nadar além de 1 m de profundidade, para não aumentar a pressão sobre o tímpano.

Evite a dor. Se nada ajudar, evite voar ou mergulhar quando estiver com gripe ou resfriado.

Analgésicos. Não se esqueça que analgésicos como a aspirina, o acetaminofen e o ibuprofen costumam ajudar muito até chegar ao médico.

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: