Scroll Top

Doenças e Tratamentos

15 Maneira de Trata a Ulcera

Há poucos anos, os médicos poderiam perfeitamente pedir aos pacientes que desistissem de suas papilas gustativas. Afinal, exigem que os pacientes abrissem mão de todos os alimentos com alguns sabor. Pimenta pizza, e outros condimentos ficavam de fora. Torradas, biscoitos de água e sal e alimentos brandos permaneciam.

Podia chamar de tudo, menos de música suave para os ouvidos de quem já tinha um inferno vivo no estômago.

Hoje as dietas contra úlcera, inclusive brandas ficam de fora. “Não há comprovação de benefício terapêuticos.

Hoje o conselho dos médicos é noutro sentido: é preciso bom senso por parte do paciente: ouça o que a sua úlcera. Seja ela gástrica( do revestimento do estômago), seja intestinal (do duodeno, o segmento do intestino mais próximo do estômago).

Os cientistas ainda não esclareceram o que causam a úlcera. Mas o ácido no estômago é o suspeito número um, com cúmplices: certas bactérias e o próprias estresse. Sem dúvida, úlceras não são raras. Estimas-se que 5 milhões de pessoas no mundos tem úlceras.

Infelizmente, as úlceras são renitentes. Trata-se de doença crônica. Afirma os especialistaulcera

Condimentos. Tudo o que doer, deve ser evitado. Os alimentos que incomodam variam de caso a caso. No entanto mais prejudicam são os condimentados.

Devagar com leite. Antes um ingrediente essencial no tratamento da úlcera, hoje tem seu efeito rebote estabelecido. Embora tampone o ácido durante alguns momentos, aliviando na realidade estimula a secreção de ácido do estômago e agrava a dor.

Antiácido comuns. Podem não curar a úlcera mas cuidam bem dos sintomas, falar o especialista.

Evite os analgésicos. A aspirina tem má reputação, mas os anti-inflamatório não-esteroides, hoje populares, são tão agressivos quanto ela no estômago.

O fumo. Até para o desenvolvimento de úlceras contribui o fumo. Embora não de prove relação de causa e efeito,dificultam a cura.

Manifestar os sentimentos. Há provas mostrando que quem está frustado e não exprime o que sente, tem maior probabilidade de úlcera.

Dobrar o número de refeições. Embora muitos médicos admitam as três refeições normais algumas pessoas conseguem diminuir os sintomas com refeições mais frequentes. O alimento neutralizar o ácido do estômago.

Ferro. O ferro é irritante gástrico. Quem usa a suplementação poderá ter grande trastorno se já tiver úlcera gástrica.

Viver com moderação. O abuso alimentar e o abuso de bebida podem agravar a úlcera. O álcool, a propósito, não é necessariamente irritante. O consumo moderado provavelmente não aumentar o risco de desenvolver novas úlceras.

Dar tempo ao tempo. Ás vezes é tudo o que se pode fazer. Muitas desaparecem no decorrer de alguns anos.

A questão do estresse

O estresse causa a úlcera? Muitos médicos são céticos quanto a essa questão. “Faltam provas que mostram claramente essa relação. No entanto se você já estiver úlcera o estresse pode agrava-lo”.

No entanto a incidência de úlcera duodenal na cidade de Nova Iorque é proporcionalmente maior do que em regiões vizinhas. E alguém vai discutir que Nova Iorque é menos estressantes do que pequenas cidades no interior do estado?

Não é tanto o caso estressantes que nos acontece, mas a maneira como interpretamos e reagimos a ele. Com isso em mentem algumas sugestões para combater o estresse e a úlcera que pode estar e a úlcera que pode estar se agravando.

Procure pensamento agradáveis. Dedique algum tempo para conversa com você mesmo. Ajuda bastante.

Respire lenta e profundamente. Três ou quatro respirações profundas asseguram uma imediata sensação de calma, em qualquer lugar e qualquer hora.

Exercícios. A ginástica moderada é outro excelente recurso para aliviar o estresse.

Técnicas de relaxamento. Ao relaxarmos o corpo, relaxamos o espirito. E ao relaxamento o espírito relaxamos o corpo. A meditação, a ioga, a psicoimagética visual e a música, quando praticadas regularmente, são excelentes técnicas a serem aproveitadas.

A questão das bactérias

Os especialista falam que, há uma coisa em comum entre os portadores de úlcera duodenal: a maioria traz no estômago o mesmo tipo de bactéria. E conclui: as bactérias e não o ácido gástrico causam a úlceras.

Teve doutor que tratou seus pacientes com bismuto (ingrediente de vários antiácidos como Ulcerofarm pó, a magnésio bisurado além do importado pepto-bis mol) tanta as bactérias quanto as úlceras desapareciam.

Porém ninguém vai admitir que esse antiácidos vendidos sem receitas médicas curem as úlceras. Alguns médicos são particularmente céticos á teoria bacterina. “A pesquisa das bactérias é interessantes”, mas ninguém provou que bactérias causem úlcera.ulcera-ulcera

De qualquer modo um desses antiácidos poderia ser experimentado. Poderia ser útil em certos casos em que a pessoas continua a ter recidivas e se demostra a presença de bactérias. Apesar disso, indague do médico a possibilidade durante longo tempo.

Atenção aos seguintes sintomas

A maior parte do tempo a úlcera não passa de uma literal dor no estômago. No entanto, a úlcera que sangra de torna mais séria. e acarretar risco de vida. A úlcera hemorrágica pode privar o paciente de sangue, de forma tão drástica ao ponto de causar-lhe choque, com queda de pressão arterial e interrupção do funcionamento de órgão vitais.

Se você tiver uma úlcera, e começar a sentir-se nauseado e de repente vomitar sangue ou coisa semelhante á borra de café, procure imediatamente o médico. Entre os demais sintomas estão a eliminação de fezes negras ou fezes tingidas de sangue. A pessoa que se enquadra num desses casos pode se sentir tonta e fica inconsciente.

 

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: