Scroll Top

Doenças e Tratamentos

16 Maneira para o tratamento dos calos

Você pode ter s força de um Hércules e a sabedoria de um Zeus, mas quando seus pés doem, você tem também um tendão de aquiles. De fato, os calos doloroso podem mesmo derrubar _ e da forma mais brutal.

Essas pequenas feias tumorações são na verdade entulhos de células mortas na pele _ que dificilmente passam despercebidas _, decorrente ou atrito e da irritação entre os pés e os sapatos ou mesmo entre ossos adjacentes do pé.

” Os calos são a forma que o corpo encontrou para se defender da depressão”. Quando a pressão é extrema, o calo se torna cada vez mais espesso”. Podem ser duro ou moles. Os moles que se forma entre os dedos e assim permanece pela perspiração do pé, decorrem do contato intimo entre ossos adjacentes. A pele no local se espessa numa tentativa de proteger a região da pressão constante. “Calos duros e doloroso nos pés são como dor dente. acabam com seu dia”. Para que você possa começar o seu dia com o pé direito os seguinte conselhos.

Ainda melhor, evite -os completamente. Não e recomendado os curativos e outros produtos farmacêuticos semelhantes vendidos sem prescrição médica. Não passam de ácido que vê a diferença entre um calo e pele normal. Assim embora possam dar resultado, podem também correr a pele hígida causando queimação ou mesmo ulceração.caloa

Calos e bursite: ” A dor no calo ás vezes advém de uma bola inflamada e edemaciada, que se interpõe entre osso e calo”. Para o alívio temporário da dor, mergulhe os pés numa solução de sais de Epson e água morna. A manobra vai reduzir o volume da bolsa articular e diminuir a pressão nos nervos adjacentes. mas se você torna a colocar os pés em sapatos apertados, a bolsa vai voltar a doer”. Se você tiver muitas calosidades, é recomendado mergulhar os pés em chá de camomila bem diluído. O chá alivia e amacia a pele calosa. Embora a infusão tinja os pés, sai facilmente com sabonete e água.

Tratamento abrasivo. Antes de tratar o calo, mergulhe o pé numa confortável bacia de água quente durante alguns minutos. Em seguida, use lixa ou pedra pome para raspar com delicadeza a região, removendo as camadas superior de pele. Acabe passando algum creme de mão, de preferência que contenha ureia a 20%, que vai ajudar a dissolver a pele dura. Se tiver muitos calos, torne esse procedimento uma rotina diária, depois do banho. No entanto, o médico recomenda não empregar o tratamento abrasivo em calos duros. Que tornará a área muito sensível e mais dolorosa.

Calos grandes. Para calos grandes ou rachados, sobretudo no calcanhar, convém experimentar a sugestão. Num papel laminado, misture iguais quantidades de pomada e creme de hidrocortisona, ambos vendidos sem prescrição. Aplique – o á noite. Cubra com um saco plástico e coloque meia. permaneça assim até de manhã. remova então ou escova firme. Faça isso regularmente para controlar os difíceis calos do calcanhar.

Aspirina: Outra forma de amolecer calos duros, é transformar cinco ou seis comprimento de aspirina, em pó, esmagando – os. Transforme o pó numa pasta, misturando -o a uma colher de chá de água e outra de saco de limão. Aplique – a ás calosidade e em seguida envolva o pé num saco plástico e, por cima num toalha quente. A combinação do plástico com a toalha fará a pasta penetrar na pele dura. Fiquei sentado e quieto pelo menos durante 10 minuto. Em seguida, desenfaixe tudo e esfregue a região calosa com pedra pome. Toda a pele morta deve desprender -se com facilidade.

Agir rápido: É melhor agir quando o calo toma forma. Quando o seu calo e um pequeno círculo da pele endurece que causa pouca ou nenhuma dor, você deve massagear delicadamente a região com lanolina para amolecer o calo e torná – lo menos reativo á pressão. Amorteça assim a região para aliviar a pressão local.

Espaço: Como os calos moles são causados por ossos de dedos adjacentes em atrito. ” a pessoa precisa interpor entre eles algo macio – afastando do dedos. Com pequenos pedaços de espuma consegue – se isso”.

: Mas não use o tipo mais grosso, encontrado em salões de beleza. Separe os fios em camada fina e homogênea e recubra um dos dedos com ele remova -a antes do banho. O algodão não e recomendado para coloca nos dedo porque endurece e traz maior irritação – oposto do que acontece com lã de ovelha.

Ferradura: Para amortece calos, não pode usa curativo com abertura oval. A pressão será exercida sobre a área circundante, que faz com que o calo se insinue pela abertura. Se for esse tipo de curativo, configure – o em forma de ferradura. Posicione – o bem atrás do calo: se pé, ao anda deslizar para frente no sapato o curativo não trara atrito sobre o calo que deve proteger.

Band -Aid: ainda melhor do que o curativo é o Band -Aid em curativo pequeno, que tem vantagem de uma gaze esterilizada no centro. Mas evite os que dão volta completa no dedo: podem causar irritação e desconforto.

Amortece a área: A maneira fácil de tira a pressão do calo, é colocar uma pequena gaze ou algodão absorvente sobre a área cobrindo -a com um fino pedaço de molesquim. remover a cobertura durante a noite, e durante o banho para que pele respire e para que não se acumule umidade excessiva no local. Ao remover o molesquim, estique a pele da sola do pé  lentamente tracione o molesquim de volta ao calcanhar. Se tracione bruscamente ou na direção oposta ocorrerá o risco de lacerar a pele.

Uso de palmilha: e recomendado modificar a palmilha do sapato para aliviar a pressão do calo: compre um par de palmilha de espuma e use -as durante uma semana. Os calos deixarão marcas, indicando as zonas de maior estresse e as áreas em que a entressola deve ser elevado para igualar a pressão.

Se calo se encontra no meio da planta do pé corte espuma com 5 mm de espessura. Cole – as de cada lado da depressão. pegue outra tira (3 cm por 3 cm) e coloque -a atrás da depressão. Se o calo estiver para um dos lados, use uma combinação apropriada de tiras. Com as entressolas, os coxins redistribuirão o peso, afastando – o do calo e provocando alívio.

Socorro como sapateiro: Ás vezes, pode -se conseguir o alívio de um calo duro e doloroso estirando -se os sapatos para remover a pressão que provocar o atrito. O sapateiro faz isso. O que também ele pode fazer é aplicar uma barra de couro ou de borracha á sola do sapato, na altura dos metatársicos, assim essa região do pé rolará sobre a barra sem comprimir os ossos. É preciso recolocar a barra tão logo fique gasta.

Ter cuidado: essas horas podem prender em escadas carpetes ou em meio – fio, e causar tombos. Não recomendadas a pessoas de idade. para essas barra de ser plana com continuidade na sola, embora menos eficaz. No entanto, essas barras não impedem de ossos metatársicos serem comprimindo no interior do sapato, convém por isso usar no local um bloco removível.

Salto alto. Vejo muitos problema com as mulheres de salto alto. Os escarpins têm de curto e estreito para o conforto. E é verdade. Já os clássicos, tipo Oxford, Têm um laço que os mantêm no lugar e segura com firmeza o peito do pé no calçado. impede o deslizamento do pé para frente e coloca a pressão sobre o antepé  durante a marcha. Com os primeiros, pé desliza para a frente do sapato, comprimindo tudo num espaço bem pequeno. Nos homens não costuma haver problema; usam sapatos excelentes. Em mulheres recomendo para o trabalho salto baixo em ocasiões especiais os de salto alto e para o dia – dia, os de salto baixo, que são melhores”.

” procura os revestimento de uma de espuma na região do antepé, ou peça para um sapateiro colocá – lo. Se tiver calos feios na região dos calcanhares, evite os sapatos abertos nesse local até o problema regredir”colae

Número e forma dos sapatos. ” São os elementos mais importantes num sapato” Se os pés não ficarem á vontade, pela devida combinação do numero e da forma, a pessoa terá problema” Necessário ter o comprimento correto: deve existir a distancia de um polegar entre a extremidade de seu dedo mais longo até o fim do sapato. ( o dedo mais longo pode não ser o dedo do pé.) Também é preciso espaço suficiente para região dos metatarsos e para os dedos propriamente, para que a pressão não inciada sobre eles.

“procure sapatos de material natural, que respire, cono o couro. E lembre – se: o pé sai prejudicado tanto em sapato grande, o pé deslizará e haverá atrito. poderá causar calo como o sapato que aperta”.

Quem precisa de calos? Talvez você. Ás vezes é bom um calinho “. As pessoas que gostam de andar descalças desenvolvem muitos calos na sola do pé “E isso é recomendável. protegem a pele das irregularidades do solo e do calor. Se suficiente enrijecidos e desenvolvido, podem inclusive evitar objetos afiados. Esses calos dificilmente são dolorosos” Ás vezes se desenvolvem como salvaguarda contra unha encravada. Á medida que ponta da unha atinge o tecido vizinho, a pele se espessas e endurece, para prevenir maior invasão.

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: