Scroll Top

alho dicas Dicas de Saúde

31 Benefícios do Alho para Trata Acnes

Apesar do cheiro um tanto quanto desagradável para muitas pessoas, o alho pode proporcionar uma grande quantidade de benefícios ao nosso organismo, além de ser uma hortaliça muito utilizada em diversos pratos para dar aquele sabor. O sabor do alho é muito forte e levemente picante, o cheiro característico não agrada a todos, mas ainda assim, ele é o preferido por cozinheiros e donas de casa, já que o sabor que oferece a todos os pratos não pode ser substituído por nada; além disso, tem grande quantidade de propriedades medicinais, das quais falaremos agora.

Propriedades do Alho: Bulbo da mesma família do alho poró, da cebola e da cebolinha, o alho já era utilizado por Hipócrates- considerado o pai da medicina ocidental- há mais de 2 mil anos. O médico costumava prescrever o vegetal para tratar uma série de condições, desde problemas respiratórios até a prisão de ventre. Também na Grécia antiga o alho era utilizado por soldados como fonte de energia e “coragem”, e por atletas que buscavam melhorar o desempenho esportivo. O que faz do alho um superalimento são uma série de compostos sulfurosos como a alicia e o dialil sulfito, os mesmos que conferem ao vegetal seu odor característico. O alho também apresenta uma boa concentração das vitaminas A, C, B6 e B1, e dos minerais selênio, manganês, ferro, magnésio, fósforo, cobre e potássio. Pobre em calorias (são apenas 42 calorias por cabeça), fonte de fibras (0,7 g) e proteínas (2g) e com quase nada de gordura (menos de 0,2g), o alho é uma ótima adição para a o cardápio de quem está precisando emagrecer.alho-beneficio

Benefícios do Alho – Propriedades para Saúde e Boa Forma

Para que Serve o Alho: Além de ser uma ótima opção para dar sabor às receitas sem precisar recorrer à gordura e ao sódio, o alho serve para estimular o metabolismo, fortalecer o sistema imunológico, aumentar os níveis de testosterona, combater infecções, controlar o colesterol, diminuir a pressão arterial e desintoxicar o organismo.

Desde quando os benefícios do alho são conhecidos? O alho é originário da Ásia Central e seu uso na medicina alternativa é conhecido desde o terceiro milênio antes de Cristo, na Índia e antigo Egito. Logo, como é evidente, seus benefícios são conhecidos a muito tempo, e ainda que tenha feito parte de crenças populares que foram transmitidas de geração em geração, muitas pesquisas científicas puderam comprovar que suas famosas propriedades são reais e eficazes.

Quais doenças podemos combater e evitar ao consumir alho? Estudos científicos recentes demonstraram que o consumo regular do alho elimina as bactérias de nosso organismo e que, além disso, o alho é benéfico quando o assunto são bactérias e micro-organismos nocivos, por ser um poderoso antibiótico natural. Com essa perfumada hortaliça também é possível tratar naturalmente a pressão arterial alta, o reumatismo, a diarreia, dores estomacais provocadas por parasitas; também tem a capacidade de reduzir o esgotamento físico e as doenças nervosas. Outro destaque é que pode ser um poderoso estimulante do apetite, ajuda na boa digestão de alimentos, evita a acidez estomacal, ativa a circulação o que ajuda o coração a funcionar bem e é um bom protetor do fígado e da vesícula, mantendo-os saudáveis e resistentes.

Por que é bom consumir alho em jejum? Com o alho em jejum é uma ótima maneira de desintoxicar o organismo, além disso, se consumido de forma contínua e a longo prazo, podemos prevenir certos tipos de câncer, diabetes e problemas relacionados aos nervos e estados depressivos. Para obter todos e cada um dos benefícios que o alho oferece, devemos consumi-o preferencialmente cru, já que ao cozinha-lo perdemos muitas de suas valiosas propriedades. Na pior das hipóteses o sabor pareça muito forte, devido ao teor de enxofre que o alho contem mas, se analisamos todos os benefícios que essa hortaliça nos oferece, o cheiro passa a ser o menor dos problemas e passamos a consumi-lo sem tanta ressalva. O mais recomendado é comer dois dentes ao dia, dessa forma poderemos usufruir de suas propriedades curativas. Lembre-se que para evitar o sabor forte e o cheiro que fica depois de comer o alho podemos optar por comprimidos naturais próprios para eliminar esse tipo de efeito, e ainda tomando suco de limão ou mastigando uma folha de menta. O importante é que não nos privemos de obter os benefícios desse maravilhoso produto natural.

Por que o alho é bom para a saúde? Por ser um ingrediente econômico, é possível tê-lo sempre à mão. Vale a pena conhecer seus benefícios para utilizá-lo sempre em nossa dieta. O alho cru tem propriedades antissépticas, fungicidas, bactericidas e depurativas, devido a um composto chamado alicina, que é o que atua contra milhares de vírus e bactérias. O alho também é antioxidante, fortalece o sistema imunológico e também é responsável por manter o sistema cardiovascular saudável. Como se beneficiar do alho cru?

Antibiótico natural: O alho é um dos antibióticos mais poderosos que podemos encontrar na natureza. Foi constatado que ele é muito eficaz no combate de microrganismos e também possui propriedades antiparasitárias que combatem parasitas da classe da tênia (solitária). Segundo pesquisas realizadas pela Universidade Wright State, as propriedades antibióticas do alho são tão potentes quanto à penicilina.

Melhora a circulação: O alho ajuda a reduzir o colesterol ruim e evita que a gordura grude nas paredes arteriais. Deste modo, o alho promove a boa circulação e evita obstruções arteriais (arteriosclerose), que é uma das principais causas de infartos e derrames cerebrais. Além de purificar o sangue e também reduzir a hipertensão.

Rins e bexiga: Consumir um alho cru diariamente ajuda a prevenir e tratar a maioria dos problemas relacionados com os rins e a bexiga.

Anticancerígeno: Várias pesquisas afirmam que o alho tem propriedades anticancerígenas capazes de bloquear a formação de potentes carcinógenos, como a nitrosamina, que é produzida durante o processo de digestão de alguns alimentos. Nesses estudos, foi constatado que as pessoas que consomem pelo menos um alho cru todos os dias, têm somente 50% de risco de adquirir câncer no estômago e dois terços de chance de desenvolver câncer colorretal.

Fortalece o sistema imunológico: O alho fortalece o sistema imunológico e eleva as defesas do organismo devido as suas propriedades antivirais e bactericidas. Sendo assim, o alho mantém as infecções respiratórias, resfriados e gripes bem longe.

Pele saudável: O alho possui propriedades antioxidantes que ajudam a reparar os tecidos da pele, mantendo-a com aspecto jovial. Uma máscara de alho é ideal para regenerar e suavizar a pele, além de prevenir o envelhecimento precoce.

Rico em vitaminas: Finalmente, o alho é um alimento rico em vitaminas A, B1, B2 e C. É excelente no combate à anemia, controle da obesidade, depuração do fígado, também melhora o sistema nervoso e estimula a digestão.

Como consumir o alho para obter seus benefícios? Como foi mencionado, o ideal é consumir o alho cru, para o organismo aproveitar 100% dos seus benefícios. Mesmo que a forma mais comum de consumir alho seja cozida em diferentes receitas, devemos levar em conta que desta forma o alho pode perder até 90% de suas propriedades. Existe também a opção de consumi-lo através de cápsulas, extratos ou pastas de alho, que conservam grande parte de seus conteúdos essenciais. Em todo caso, os especialistas recomendam consumi-lo cru, pois além de ser mais efetivo, é mais econômico. Muitos não gostam de consumir o alho cru, seja pelo sabor ou pelo mau hálito que costuma deixar na boca. No caso do mau hálito é possível combatê-lo mastigando folhas de salsa, menta fresco, aipo ou qualquer outra folha verde, rica em clorofila. Depois de mastigá-las, o ideal é usar enxaguante bucal com água e algumas gotas de limão.

Alho estimula o ganho de massa magra: Pesquisas desenvolvidas com animais de laboratório sugerem que os compostos ativos do alho– em especial o dialil sulfito- podem contribuir para um aumento da síntese de proteínas e assim estimular a hipertrofia muscular. Essa propriedade do alho está diretamente ligada ao efeito do bulbo sobre a produção de testosterona. Em um estudo recente, dois grupos de ratos foram submetidos a uma dieta com alto teor de proteína (similar àquela seguida pelos fisiculturistas). Enquanto os animais do primeiro grupo receberam um suplemento de alho, o restante foi utilizado como controle e não recebeu o suplemento. Ao final do estudo, os animais que haviam recebido a suplementação com alho apresentaram um aumento significativo nos níveis de testosterona. O alho também foi responsável por um balanço positivo de nitrogênio- efeito que, em conjunto com o aumento de testosterona, também contribui para o aumento da massa magra.

Auxilia na perda de peso: Aqui novamente a ciência comprova mais um dos benefícios do alho: pesquisas desenvolvidas na última década indicam que o alho é um grande aliado da boa forma. Entenda porquê:

 Aceleração do Metabolismo: Em um estudo publicado em 2011 no “The Journal of Nutrition”, pesquisadores analisaram a relação entre o alho e o acúmulo de gordura em ratos. Durante oito semanas, os animais foram alimentados com uma dieta com alto teor de gordura para que se tornassem obesos. Logo em seguida, os ratos foram divididos em dois grupos. Enquanto metade dos animais recebeu um suplemento contendo alho, ao restante foi fornecido apenas um placebo. Os autores do estudo constataram que o grupo que ingeriu o alho apresentou uma diminuição tanto no peso quanto nas taxas de gordura. Já os animais que apenas receberam o placebo não apresentaram os mesmos resultados. Os animais tratados com alho também apresentaram um aumento na temperatura corporal, resultado indicativo de que o alho tem um efeito termogênico. Ou seja, o alho queima gordura porque estimula o metabolismo.

Inibe o Acúmulo de gordura: Alguns princípios ativos do alho podem ajudar a regular o número de adipócitos (células de gordura) que são formados em nosso corpo. O 1,2 DT (ou 1,2 vinilditina) é um dos compostos sulfurados do alho que, além de possuir atividade anti-inflamatória, ainda inibe a formação de adipócitos. Isso porque a 1,2 vinilditina inibe a diferenciação das células precursoras dos adipócitos (conhecidas como fibroblastos), que somente ocorre em determinadas condições envolvendo processos inflamatórios. Assim, ao combater as inflamações, o alho indiretamente também impede o acúmulo de gordura e facilita a perda de peso.

 Potencializa os efeitos da atividade física: Em outro estudo, publicado desta vez no Nutrition Research and Pratice, cientistas analisaram os efeitos da combinação de exercícios com a suplementação de extrato de alho.
Durante três meses, mulheres na menopausa receberam o extrato ou um placebo. Embora ambos grupos tenham se exercitado durante o experimento, apenas as mulheres que receberam o suplemento com alho apresentaram uma perda de peso e de gordura corporal significativa.

Fortalece o sistema imunológico e previne o câncer: Os compostos sulfurosos e o alto teor de vitamina B6 do alho colaboram para o fortalecimento do sistema imunológico, que por sua vez pode inibir o crescimento ou mesmo eliminar uma série de bactérias e fungos. Quando amassado, o alho libera alicina, que ativa a resposta de defesa do organismo e elimina microrganismos como a E. coli e a Salmonela. O alho também atua na prevenção de inúmeros tipos de câncer, entre eles os de estômago, bexiga, próstata, esôfago e cólon (intestino).

Controla o metabolismo do Ferro: Pesquisadores têm analisado os efeitos do alho sobre o metabolismo do ferro e os resultados preliminares parecem bastante promissores. Quando o mineral é estocado em nossas células, uma proteína conhecida como ferroportina é a responsável por transportá-lo através da membrana celular de volta para a circulação. Acredita-se que o alho aumente a produção de ferroportina no corpo, facilitando o envio do ferro para a circulação e de lá para determinados tecidos de acordo com nossas necessidades metabólicas.

Melhora a função sexual: Muitos séculos atrás povos antigos da Índia já utilizavam o alho como afrodisíaco e estimulante das funções sexuais. Essa propriedade do alho se deve ao seu efeito vasodilatador, já que o relaxamento dos vasos resulta em um fluxo maior de sangue para os órgãos genitais.

 Combate o resfriado: A alicina presente no alho fortalece o sistema imunológico e ajuda a manter a gripe bem distante. Uma pesquisa publicada no periódico Advances in Therapy identificou uma diminuição de 63% no número de resfriados associada à suplementação com alho. Além da quantidade, a duração dos sintomas também foi em média 70% menor (de 5 para 1,5 dias) no grupo de voluntários que recebeu a suplementação com extrato de alho contendo alicina.

Tem ação desintoxicante: Altas concentrações dos compostos sulfurosos presentes no alho previnem danos causados aos tecidos pelo excesso de metais pesados no organismo. Em um estudo com duração de quatro semanas desenvolvido com funcionários de uma fábrica de baterias (os quais eram ficavam expostos ao chumbo diariamente), o alho foi responsável por uma diminuição de 19% nos níveis do metal pesado na circulação. O bulbo também se mostrou eficiente no controle de outros sintomas da intoxicação causada pelo chumbo, como pressão alta e dores de cabeça.

Beneficia o desempenho físico: Muitos séculos depois, a ciência começa a comprovar que os gregos estavam de fato corretos em utilizar o alho como um estimulante do desempenho esportivo. Pesquisas têm demonstrado que o bulbo melhora a circulação (levando mais oxigênio ao tecido muscular) e reduz a percepção de fadiga causada pelos exercícios. Em um estudo divulgado no Indian Journal of Physiology, participantes que já apresentavam problema cardíaco receberam durante seis semanas uma suplementação com alho. Logo em seguida, foram submetidos a um teste de resistência na esteira. Além de uma diminuição de 12% na frequência cardíaca máxima, os voluntários também apresentaram uma melhora no desempenho físico durante o teste.

Controla a glicose do sangue: Os benefícios do alho com relação a diabetes tem sido cada vez mais estudados. Ainda preliminares, estudos sugerem que suplementos à base de alho podem ser eficazes para controlar a glicemia e prevenir o diabetes. Em um deles, publicado no Acta Diabetologica, pacientes com diabetes do tipo 2 receberam um suplemento contendo 150 mg de alho. Quando comparado ao grupo que recebeu apenas um placebo, os voluntários que ingeriram o alho apresentaram níveis significativamente mais baixos de glicose na circulação. Outra pesquisa publicada na revista The Journal of American Nutrition demonstrou que o alho cru pode ser altamente benéfico para o controle da glicose na corrente sanguínea. Os autores do estudo notaram, no entanto, que o alho cozido não apresentou os mesmos resultados, uma vez que o calor destrói a alicina.

Fortalece os ossos: O alto teor de minerais como o zinco e o manganês, e das vitaminas C e B6 tornam o alho uma ótima adição à dieta para fortalecer os ossos. Isso porque esses nutrientes participam da composição de enzimas e antioxidantes que estimulam a formação de tecido ósseo e que atuam na absorção do cálcio. O alho também pode ser eficiente na prevenção da osteoporose, uma vez eleva a produção de estrógeno, o hormônio que está envolvido no processo de síntese e reabsorção óssea.

É uma excelente fonte de selênio: O selênio é um dos nutrientes que, embora sejam necessários apenas em pequenas quantidades, podem estar deficientes em nossa dieta. Isso porque em muitas regiões brasileiras o solo é extremamente pobre no mineral, além do fato de que algumas plantas não são muito eficientes em absorver o selênio do solo. Além de ser naturalmente uma ótima fonte de selênio, o alho ainda é considerado uma planta “selenífera”, ou seja, ele pode retirar o mineral do solo mesmo quando as concentrações estão extremamente baixas. Entre outras funções, o selênio serve como um poderoso antioxidante e atua na regulação do sistema endócrino. Uma deficiência do mineral pode causar fadiga e problemas na glândula tireoide.

Trata a acne: O alho serve para curar o corpo tanto interna quanto externamente. Ao combater o dano celular causado pelos radicais livres e eliminar as bactérias nocivas, a alicina contribui para o tratamento das cicatrizes causadas pela acne e também de alergias e outras doenças da pele. Segundo um estudo publicado em 2009 no periódico científico Angewandte Chemie, tão logo entra na circulação, a alicina reage com os radicais livres e ajuda a eliminar microrganismos que possam estar causando infecções localizadas.

 É um poderoso antioxidante: Os antioxidantes do alho reduzem os efeitos colaterais do excesso de radicais livres no corpo, como a degradação do colágeno (o que por sua vez causa o envelhecimento precoce da pele) e danos celulares que podem levar ao surgimento de uma série de doenças, como Alzheimer, demência, pressão alta e níveis elevados de LDL.beneficio-alho

Diminui a pressão arterial: Os benefícios do alho para o controle da pressão arterial se devem a princípio a dois mecanismos distintos. Primeiramente, devido à produção de sulfeto de hidrogênio (H2S), um gás com potencial vasodilatador. Nossas hemácias (as células vermelhas do sangue, responsáveis pelo transporte de oxigênio) têm a capacidade de captar os polissulfitos (moléculas ricas em enxofre) presentes no alho e utilizá-las para produzir H2S. Esse gás por sua vez estimula a dilatação da parede dos vasos sanguíneos, aumentando o fluxo de sangue e favorecendo o controle da pressão arterial. Já a alicina encontrada no alho bloqueia a atividade da angiotensina II, um peptídeo (proteína) que atua na contração dos vasos sanguíneos. Ao bloquear a proteína, a alicina evita que os vasos se contraiam e acabem por dificultar a passagem do sangue, o que por sua vez poderia causar um aumento da pressão.

Protege o coração: O alho é altamente benéfico para o coração por diversos fatores. Primeiro porque, como já vimos, melhora a circulação e dificulta o surgimento da arteriosclerose (entupimento das artérias que pode causar enfarto). Em seguida, porque reduz os níveis dos triglicérides e do LDL, o “mau” colesterol que tende a se depositar na parede das artérias e causar uma série de complicações cardíacas. Dados científicos confirmam que a suplementação diária com alho pode reduzir em até 15% os níveis de colesterol na circulação.
E por último, graças às suas propriedades antioxidantes. Os compostos antioxidantes do alho protegem os vasos e células sanguíneas contra os danos causados pelas inflamações e pelo estresse oxidativo (radicais livres).

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: