Scroll Top

Doenças e Tratamentos

Corrimento – o que é, causas e Tratamentos Naturais

A leucorreia é o corrimento vaginal mais comum, de cor branca, leitosa, podendo ser ocasionada por fungo. Mas há várias causas possíveis de corrimento.

Que é leucorreia?

É corrimento vaginal esbranquiçado e viscoso. Conhece-se também por “flores brancas”.

Há um fluxo genital normal, incolor, que é a mistura de líquido segregado por células da mucosa e células da descamação da vagina. Aumenta na metade do ciclo menstrual (na ovulação), durante a excitação sexual e na gravidez. Estresse e fatores psíquicos podem também aumentar a secreção normal, que não se deve confundir com a leucorreia.

Causas:secreção

As infecções provocam fluxo aumentado, de coloração branca, amarela, verde ou rosa, que pode ou não cheirar mal e produzir dor, inchação, desconforto e coceira. Irritações, infecções, feridas no colo do útero, tumores e alterações na acidez vaginal podem produzir corrimento. Conforme a causa, o corrimento tem característica diferentes.

No câncer, apresenta-se sanguinolento, e sai sem dor nos estágios iniciais, mas provoca desconforto á medida que a doença evolui. As infecções produzem corrimento amarelado ou esverdeado, que irrita a mucosa e produz coceira. Há casos de reação alérgica a produtos de higiene íntima ou ao material sintético das roupas íntimas, que desencadeiam vaginite e corrimentos. Pode haver sensibilidade mesmo ao sabonete. Recomenda-se, portanto, o uso de calcinhas de algodão, que arejam melhor a região genital.

Mulheres diabéticas são mais propensas a corrimentos crônicos provocados por monila (cândida ou fungo). A secreção vaginal tem a função de defesa, diluindo, e eliminando a maior parte dos germes invasores. Mas há infecções que desafiam esse mecanismo de defesa e se instalam. É o caso do tricômonas e do gonococo. A reação do corpo é produzir mais secreção.

Esses germes podem ser transmitidos pelo ato sexual, ou através  de objetos que se introduzam nas genitálias (como o diafragma ou a espiral), ou ainda pela falta de higiene íntima. Há casos em que germes migram de outros focos de infecção no corpo, contaminando a região genital. A cervicite é a inflamação da cérvix do útero, provocada por inúmeros microorganismo. Produz corrimento mau cheiroso e amarelado, e dores nas costas. Ao se cronificar, produz muita dor. Entre as causas da cervicite estão os traumas do trabalho de parto e o uso de pílulas anticoncepcionais.

Sugestões naturais:

Hortaliças: suçao

Cenoura e salsão –– Tomar meio copo de suco de cenoura associado com meio copo de salsão, uma hora antes do almoço.

Frutas:

Melão — Substituir uma refeição diária por melão, exclusivamente, de preferência o desjejum, durante 2 meses.

Plantas:

Primeira e segunda semanas: Chá de dente-de-leão, cavalinha e salsaparrilha( misturados). Dose: três colheres, das de sopa, de ervas picadas para um litro de água, de 2 a 3 xícaras ao dia.

Terceira semana: Chá de camomila, alecrim, tanchagem e malva. Dose: três colheres, das de sopa, da mistura de ervas para um litro de água, 3 xícaras por dia.

Quarta semana: Tomar uma xícara de água com suco de um limão e 10 gotas de própolis, 3 vezes ao dia.

Quinta semana: Repetir o chá da terceira semana, e depois repetir o tratamento da quarta semana, e assim sucessivamente.

 

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: