Scroll Top

Doenças e Tratamentos

Dor no joelho 16 formas de combatê-la

Pode-se dizer que foi erro de Deus. Das  187 articulações do corpo, provavelmente a do joelho é que mais traz sofrimento. Nos EUA de hoje, com a crescente atividade, cresceram os problemas de joelho. Estima-se que 50 milhões de americanos já sofreram ou sofrem de dor ou traumatismo no joelho. Você não precisa ser especialista para saber disso. Um  entre três traumatismos por acidente de carro acontece no joelho. Outras atividades perigosas: subir escadas, encerar assoalho, cruzar meio-fio.  A lista parece interminável.

Isso se deve em parte á pouca maleabilidade do joelho, que se modifica e se adapta mal a novas exigências. “Sem dúvida, não se adapta bem á maioria das tarefas a que é solicitado”. “Não foi talhado para o futebol, para acidentes de carro, para carpinteiros, nem para quem fica de joelhos, o dia todos. Em principio foi bem projetado, se saberia  prever o que acabaria tendo de ser feito”.  Se você se encontra entre os incontáveis que abusam dos joelhos, procure seguir as recomendações abaixo.

O peso do corpo. “É fator importante para problemas de joelho”, “Cada quilo representa seis vezes mais de estresse para o joelho”. Ou mais do que isso: para cada 5 quilos a mais, o joelho tem de suportar 30 extras.E, arremata ” você não coloca um caminhão sobre quarto pneus de fusca”.dor no joelho

Joelheiras. Muitos acham que conviria usar joalheiras, dessas encontradas em lojas de material esportivo, mas nossos especialistas recomendam que as deixemos na prateleira. ” Algumas são preventivas, mas muito complexas e projetadas para quem as compra. Nos EUA podem estar entre 300 e 1 000 dólares”, ” As comuns servem só para lembrar que os joelhos não andam bem”. “Esperança as joelheiras”. “Algumas. ao comprimirem a patela ou rótula sobre a articulação, mais prejudicam”.

Uso de loção. Algumas loções de gualtéria geram calor que alivia e acaba com o incômodo. Pode-se, depois da aplicação, cobrir com plástico e enfaixá-la para aumentar o efeito. ” Ter cuidado para não queimar ou irritar a pele “, “Lembrar que não são curativas”.

Medicamentos sem receitas médica. É o analgésico preferido dos nossos consultores.Reduz a inflamação e alivia a dor sem causar os problemas gástricos da aspirina. O acetaminofen é excelente analgésico e causa pouco problemas gástricos mas pouco faz para reduzir a inflamação. Pesquisas recentes mostram que o ibuprofeno pode melhorar significativamente a mobilidade articular de pessoas com lesões ligamentares agudas. Em relação á aspirina e os acetaminofen, o ibuprofeno parece a melhor opção.

Exercícios. ” As estruturas que dão firmeza ao joelho são os músculos e ligamentos”, ” O bom  condicionamento muscular é de crítica importância, porque são os músculos as verdadeiras estruturas de apoio. Se você não tiver resistência ou bom condicionamento,terá problemas”.

Isso significa que quem sofre desse problema deve praticar exercícios, mesmo quando detesta. O fortalecimento dos músculos fortalece a articulação, adaptando-a melhor para estrição causada por uma caminhada ou pelo ato de subir uma escada. “Você só tem dois joelhos e a substituição de parte deles não resolve o problema”. Portanto, sigamos o conselhos, fazendo alguns dos exercícios abaixo.

Exercício isométrico.”Os músculos a serem trabalhados são o quadríceps e o músculo do jarrete”, explica Fox. Para trabalhar os primeiros, sente-se no chão com o joelho dolorido á frente. Com uma toalha enrolada sob o oco do joelho contraria os músculos da perna sem mover o joelho. Mantenha a contração durante pelo menos 30 segundos. E relaxe. Repita 25 vezes esse process, de contração e relaxamento.

Flexão isométrica do quadril. Sente-se no chão com as costa na parede. Junte o travesseiro á região lombar baixa. ( Nessa posição, com as costas na parede, os músculos contraídos são os das pernas, sem agravamento da dor no joelho.) Na posição indicada, faça a contração isométrica descrita no parágrafo anterior, conte até cinco, eleve a perna alguns centímetros, e a mantenha assim enquanto conta novamente até cinco. Abaixe-a e relaxe, também contando até cinco. Faça três conjuntos de reflexão com dez elevações cada, sempre contando até cinco para marcar a duração.

Trabalhando os músculos do jarrete. Trabalhar não só o quadríceps, mas os músculos do jarrete na região posterior da coxa.”É preciso que haja equilíbrio entre ambos _quando se trabalha só um desses grupos musculares aumenta-se o estresse sobre o joelho”.

Para isso, deite-se de bruços com o queixo no chão. Com um peso no tornozelo ( uma meia cheia de moedas, uma bolsa) e o joelho fletido, eleve lentamente a perna a uma altura de 15 a 30 cm do chão. Repita o movimento, sempre trabalhando devagar e de forma constante a cada repetição. Faça quantos exercícios puder, sem desconforto ( o que é determinado pelo utilizado).

Uma palavra de advertência: ” O  fundamental é parar o exercício quando causar dor ou desconforto. Ficar atento á voz do corpo e não fazer do exercício um ordálio”, ” A dor é um aviso,absolutamente natural”.

Grau de atividade. “Se você for atleta e tem problema de dor crônica no joelho, vai modificar o nível de treinamento ou a atividade diária”. Isso não significa abandonar os exercícios.” Você só deve abandonar alguma modalidade esportiva quando agravea e piora a condição do seu joelho”, explica ela.

Nesse caso, mudar de atividade: passar para a natação, o ciclismo, o remo, atividades benéficas á saúde que não sobrecarregam os joelhos. O segredo está em não fazer nada em que se tenha de sustentar peso. Ao fortalecer a musculatura da coxa, exercícios como o ciclismo e o remo são excelentes para o joelhos, sem sacrificar a capacidade acróbica ou o gasto calórico. Qualquer coisa que faça, será benéfica, desde que não desista de uma vida mais sadia, por causa da dor.” Todos devem ser ativos”, ” O que se precisa fazer é evitar coisa que causem dor.”

Correr em superfície macia. Para o corredor dedicado, primeiro as noticias más:” Grande parcela da dor dos corredores é causada por tendinite e decorre de maus hábitos de treinamento. Mas temos boas notícias: ” Não são problemas mecânicos significativos”, ” Costumam ser minimizados pela troca de sapato ou tênis de corrida, ou da superfície da corrida”.

Correr na grama, não em asfalto ou concreto. O não jogue em calçadas e se encontrar um gramado onde correr, corra. “Lembre-se que ao percorrer um quilômetro e seiscentos metros (aproximadamente uma milha) os pés tocam o solo de 600 a 800 vezes”.

Repouso e gelo. Depois de qualquer atividade que provoque dor no joelho. Repouse imediatamente o local, e a plique gelo, exerça compressão e elevação durante 20 ou 30 minutos. O repouso,. o gelo, a compressão e a elevação dão excelente resultado. Nunca subestime o poder do gelo, “Se você for consciencioso, poderá empregá-lo também á noite, ou no dia seguinte, ao levantar. O gelo é excelente antiinflamatótio e melhora a condição”.

Simplifique a aplicação. Ao retornar do treinamento, eleve a perna, enfaixe-a com ataduras e aplique a bolsa de gelo durante 20 ou 30 minutos. “A primeira medida para se aliviar a dor”.

Calor, com cautela. Quando não há edema, se usar bolsa de água quente ou almofada térmica antes da atividade, poderá praticá-la sem dor. Se houver edema, ou se estiver em dúvida quanto á sua presença, não empregue o calor. Albohm ainda recomenda não usar o calor depois da atividade. Se a região estiver irritada, o calor só aumentará a irritação.

Tênis. Quando o tênis não consegue amortecer o impacto do pé com o solo, esse impacto acaba repercutindo em algum lugar. E o choque irá diretamente para os joelhos, ás vezes para o quadril e para as costas. ” Recomendo aos corredores de percursos superiores a 25 milhas ( 35 a 40 quilômetro) por semana, que troque de tênis a cada dois meses”,” Se correrem menos, trocá-los em intervalos de 4 ou 6 meses.Os dançarinos, os jogadores de basquete e tênis que se exercitam duas vezes por semana,devem trocar de sapatos a cada 4 ou 6 meses. Quem se exercita mais do que 4 vezes por semana, deve trocar de 2 em 2 meses. Embora a maioria das pessoas não quira saber disso”.

O problema da marcha em bicicletas. Muitos especialistas afirmam que a bicicleta, mesmo estacionária, é uma opção á distensão do joelho e á dor causada pela corrida. Só é válido quando se pratica com cautela. Ciclistas também lesam os joelhos, sobretudo quando acham que a marcha mais dura é melhor.

Portanto, dependendo do tipo de ciclismo praticado ( não se recomendam grandes aclives), o exercício poderá causar problemas. É preciso facilitar as pedaladas: quanto mais fácil se pedalar, melhor.

Um ponto chave. ” Há um ponto chave dentro da coxa que contribui para o que chamamos de síndrome do joelho fraco”, “Esse ponto é responsável por grande parte da dor generalizada no joelho, também”.

Para a melhora da dor, suba a mão, a partir da rótula, cerca de 7 ou 8 cm na parte anterior da coxa, e mova-a para a parte interna por mais 5 ou 10 cm, com a ponta do polegar, comprima com firmeza esse ponto e mantenha a pressão até o relaxamento muscular. Isso pode ocorrer de 30 a 90 segundos.Em seguida, interrompa a compressão.

Exercícios de estiramento. consultora em condicionamento físico, atende clientes de idade com particulares necessidades de proteção dos joelhos. Ela insiste na qualidade e não na quantidade dos exercícios e na importância dos exercícios de estiramento ou “relaxamento”.dor no joelho-jol

Para ela, o aquecimento e o desaquecimento são importantes. Durante 10 minutos faça exercícios de estiramento, exercícios leves. Lembrar que não se trata de exercícios de extensão forçada. Depois faça um pouco de aeróbica, correr no mesmo lugar ou caminhar em círculos. Depois disso, passe para o estiramento propriamente dito. Para combater a tensão que o exercícios impõe aos joelhos.

“Deite-se de costa com os joelhos sobre o peito, e estique uma das pernas” ” Aja como se tentasse alcançar o teto com o calcanhar. Mantenha a extensão da perna enquanto conta até 10, em seguida relaxe. Repita com a outra perna.

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: