Scroll Top

tratamento

Mioma e Cisto o que é e Tratamentos Natural

Mioma, cisto e pólipo são alterações geralmente benignas que apresentam maior incidência em mulheres durante a idade reprodutiva (período em que ocorre uma grande produção hormonal ovariana). Por serem extremamente comuns e corriqueiras no cotidiano de muitas mulheres, optamos por redigir esse texto para orientá-las a respeito da diferença entre cada uma dessas alterações. Vale lembrar que qualquer uma dessas afecções pode gerar quadros clínicos muito semelhantes, tais como sangramento menstrual aumentado ou cólicas abdominais. Em casos específicos, algumas mulheres podem até mesmo apresentar abortamento ou infertilidade conjugal. Caso você tenha qualquer uma dessas enfermidades, o ideal é solicitar a avaliação de um especialista para prover o melhor tipo de tratamento.

A rotina de exames laboratoriais e de imagem, realizadas em consultório de ginecologia, é o que ajudará a evitar futuros problemas e aumentará as chances de cura no caso de uma identificação precoce. Em muitos casos, é comum ocorrer o crescimento desses tumores ao longo da vida da mulher e, por isso, o diagnóstico precoce permite uma abordagem mais conservadora (com menor risco para as pacientes).

Mioma

O mioma é um tumor benigno derivado do músculo liso do útero, muito frequente em mulheres com mais de 35 anos de idade. Ele é mais comum em mulheres com descendência afro-americana e é provável que exista uma predisposição genética para o aparecimento desse tipo de tumor. O mioma se desenvolve durante a idade reprodutiva devido ao aumento na produção hormonal (mais especificamente devido à produção de estrogênio – típico hormônio feminino), sendo que é comum ocorrer regressão desse tumor após a menopausa. Ele pode apresentar uma grande variação em seu tamanho e é classificado de acordo com a sua topografia: submucoso (próximo a camada interna do útero), intramural (dentro da camada muscular do útero) ou subseroso (localizado na camada mais externa do útero).

Causa

A causa do mioma é desconhecida. O que se sabe é que a progesterona e o estrogênio influenciam o seu desenvolvimento. Tanto que com a chegada da menopausa, e a queda na produção de hormônios estrogênios, o mioma costuma encolher e até desaparecer. Durante a gravidez, ao contrário, sua tendência é aumentar. Os fatores de risco são a idade, histórico familiar, origem étnica e obesidade.

Sintomas de mioma

Embora algumas mulheres não apresentem nenhum sintoma, alguns dos sinais mais importantes são os seguintes:

Dor;

Aumento do abdômen;
Aumento do fluxo menstrual;
Infertilidade
;Anemia;
Menstruação dolorosa ou sangramento entre os períodos;
Compressão sobre o intestino e bexiga, provocando, consequentemente, desconforto gastrintestinal e urinário.

Chás que auxiliam no tratamento de miomas

Existem alguns remédios caseiros, como os chás, que podem auxiliar no tratamento dos miomas. Confira alguns deles a seguir:

  • Chá verde – O extrato de chá verde diminui significativamente o volume e peso dos miomas uterinos.
  • Cardo-mariano – Para aproveitar os benefícios proporcionados pelo cardo-mariano, basta moer as suas sementes em um moedor de café e ingerir duas colheres de sopa ao dia.
  • Urtiga – A urtiga também é recomendada para auxiliar o tratamento de miomas. Para preparar o chá, despeje três xícaras de água fervente sobre duas colheres de sopa de urtiga seca. Tampe e deixe em infusão por aproximadamente 15 minutos. Após coar, tome o chá três vezes ao dia.
  • Gengibre – A raiz de gengibre é um estimulante circulatório poderoso e é recomendada a ingestão de seu chá, ao menos uma vez por dia.
  • Manjerona – Esta erva possui poderosas propriedades sedativas e é um ótimo relaxante muscular, aliviando as cólicas uterinas. Pode ser ingerida em forma de chá.
  • Uxi-amarelo – Adicione uma colher de sopa da erva em meio litro de água e leve ao fogo até ferver. Tome o chá no mesmo dia de seu preparo.

Dicas

  • Tente levar uma vida saudável, com a prática de exercícios físicos, controle do peso, beber moderadamente e não fumar.
  • Consulte o seu médico ginecologista regularmente, pois muitos casos de miomas podem ser diagnosticados nas consultas de rotina.mioma

O Que Pode Causar Cistos nos Ovários?

  • Síndrome do ovário policístico
  • Desequilíbrio hormonal
  • Ciclos menstruais irregulares
  • Fumar
  • Obesidade
  • Menstruação precoce (11 anos ou mais jovens)
  • Certas interações com medicamentos utilizados no tratamento de infertilidade
  • Problemas de Tireoide
  • Interação com tamoxifeno, que costuma ser utilizado para tratamento de câncer de mama

Sintomas de Cisto de Ovário

A maioria das mulheres que têm cistos não experimenta qualquer tipo de sintomas, especialmente enquanto os cistos forem pequenos. De um modo geral, os sintomas são os seguintes:

  • Infertilidade
  • Dor pélvica, geralmente no lado onde o cisto está presente. A dor pode ser aguda, súbita intermitente. A dor pélvica também pode aparecer após a relação sexual ou exercício extenuante.
  • Ciclos menstruais irregulares.
  • Náuseas e vômitos, que podem geralmente acontecer depois de um quisto romper.
  • Dor vaginal com sangramento irregular.
  • Sensação de pressão e/ou distensão abdominal ou sensação de pressão no abdômen ao urinar.

Tratamento Natural

Reduzindo o Estrogênio

O excesso de estrogênio é considerado um dos principais responsáveis do desequilíbrio hormonal, causando uma ovulação desordenada. Deve por isso evitar a exposição a estrogênios e xeno estrogênios.

  • Evite ou elimine a soja e alimentos derivados de soja da sua dieta.
  • Prefira consumir carne e laticínio orgânico.
  • Evite ou elimine as comidas colocadas em plástico e aquecidas no micro-ondas ou outra fonte de calor.
  • Evite ou elimine o consumo de água em garrafas de plástico.
  • Evite óleo mineral.
  • Evite ou elimine produtos de cuidados da pele com parabéns.
  • Utilize sabonetes, detergentes e produtos de higiene naturais ou orgânicos.

Aumentando os Níveis de Progesterona e Equilibrando os Hormônios

Quando o seu organismo tem excesso de estrogênio, isso também significa que você tem também deficiência de progesterona. Equilibrar seus níveis de estrogênio e progesterona, é uma opção de tratamento e prevenção natural que ajudar a reduzir os cistos ovarianos e reduzir as chances de eles ocorram no futuro. A utilização de comprimidos ou cremes de progesterona natural ajudam a aumentar os níveis de progesterona no seu corpo.

Remédios Para Prevenir Cistos Ovarianos

Certos remédios naturais podem prevenir o aparecimento de cistos de ovários e ajudar a nutrir o sistema endócrino, promover o equilíbrio hormonal, a ovulação regular e promover a boa circulação para os órgãos reprodutivos, equilibrar os ciclos menstruais, a reduzir dor de ovário, a aumentar da circulação sanguínea nos órgãos reprodutivos e no suporte da função hepática. Em relação ao cisto dos ovários, as soluções naturais aqui apresentadas podem ser uma boa ação preventiva. No entanto, não existe ainda consenso cientifico relativo á eficácia destes remédios no tratamento de cistos ovarianos.

  • A raiz de Maca (Lepidium meyenii)

Maca é uma erva que promove a fertilidade que ajuda o corpo a produzir hormônios progesterona, equilibrando hormonal mente o seu organismo e tornado o sistema endócrino mais eficiente. Raiz de Maca pode ser tomada diariamente até 2,000-3,000 mg.

  • Raiz de inhame selvagem(Dioscórea villosa)

O inhame promove um ciclo menstrual saudável.

  • Acteia ou Erva-de-são-Cristóvão (Ataea racemosa)

Promove a regulação do ciclo menstrual e é recomendada para o alivio da dor de ovário. Deve consultar ajuda especializada na toma desta erva, pois pode ser tóxica se tomada indevidamente.

  • Raiz de ginseng feminina ou raiz Dong Quai (Angelica sinensis)

Auxilia no equilíbrio hormonal. Esta erva chinesa é utilizada para favorecer a saúde dos órgãos reprodutivos, nomeadamente na redução da dor associada a problemas dos órgãos reprodutivos.

  • Tribulus Terrestris

Quando utilizado antes da ovulação, Tribulus terrestris favorece a normalização do ciclo. Um estudo realizado com mulheres com ovulação desregulada mostrou que cerca de 70% das mulheres obtiveram uma normal regulação da ovulação depois de apenas 2 meses de utilização de tribulus terrestris. Tribulus é também considerado em tônico nutritivo para o sistema reprodutivo feminino.

Dissolvendo e reduzindo os Cistos

O óleo de rícino (Castor Oil em Inglês) é um tratamento integral tradicional e milenar que ajuda no tratamento de várias condições como: colecistite (inflamação da vesícula biliar), epilepsia, cirrose e torpor de fígado, esclerodermia, dores de cabeça, apendicite, artrite, neurite.
O óleo de rícino estimula o sistema linfático e circulatório, promovendo também oxigenação do sangue, tornando-o mais fresco e rico em nutrientes em todo o corpo,

Para aplicação tópica o óleo de rícino deve ser aplicado num pedaço de flanela (ou similar) e colocá-lo sobre a pele. A flanela pode ser coberta com uma folha de plástico, e em seguida, uma garrafa de água quente sobre o plástico para aquecer e deixar atuar por alguns minutos e retirar.

O óleo de rícino pode ser colocado sobre as seguintes regiões do corpo:

  • O lado direito do abdômen para estimular o fígado; articulações inflamadas e inchadas, bursites e tensões musculares.
  • Sobre o abdômen para aliviar a constipação e outros distúrbios digestivos.
  • Abdômen inferior em casos de irregularidades menstruais e uterina e cistos ovarianos.cisto

Precauções de segurança: O óleo não deve ser tomado internamente em grandes doses, nem regularmente. Nunca deve aplicar em pele com lesões ou feridas ou consumir se tiver distúrbios intestinais, durante a gravidez, amamentação ou durante o fluxo menstrual.

Efeitos colaterais

Muitas pessoas utilizam óleo de ricínio sem experimentarem qualquer efeito secundário graves, no entanto, em casos raros pode provocar dor abdominal ou cólicas, náuseas, diarreia ou fraqueza. Se algum destes efeitos persistir ou piorar, informe o seu médico ou farmacêutico imediatamente.

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: