Scroll Top

legumes

OS 11 BENEFICIO DO GRÃO-DE-BICO PARA SAÚDE


Alguns especialista em nutrição enfatizam o fato de que a alimentação a base de vegetais podem ser deficitária em zinco. Entretanto, o grão-de-bico contêm mais zinco que a mesma quantidade de carne. O grão-de-bico, como a lentilha e a soja, é excelente fonte de zinco.

Propriedades e indicações: As notáveis propriedades dietoterapêuticas do grão-de-bico fazem dessa leguminosa um alimento ideal para os homens e as mulheres modernos: reduz o colesterol, evita a prisão de ventre e fortalece o sistema nervoso. O grão-de-bico é, além disso, um alimento muito energético, nutritivo e equilibrado. É boa fonte dos nutrientes mais importantes, exceto da vitamina B 12, como ocorre com todos os alimentos de origem vegetal, assim como de provitaminas A e de vitaminas C e E, que as contém em pequena quantidade. O restante dos nutrientes encontra-se bem representada no grão-de-bico.grão-de-bico1

Proteínas: Fornece uma quantidade importante superior à da carne e ovo, embora inferior à que proporcionam outras leguminosas mais rica em proteínas, como a soja, a lentilha e os feijões. A combinação de uma leguminosas com um cereal proporciona uma proteína de excelente qualidade biológica.

Carboidratos: O grão-de-bico é rico em carboidratos, sendo o amido o mais abundante. O amido se transforma lentamente em glicose durante a ingestão,mas para isso são necessárias boa mastigação e salivação.

Gorduras: O grão-de-bico contêm 6,04% de gorduras: bem mais que as lentilhas e feijões, ainda que menos que a soja. A maior parte delas são polinsaturadas.

Vitaminas: O grão-de -bico é boa fonte de vitamina B 2 e B 6. Os folatos, que também intervém no bom funcionamento do sistema nervoso e reduz o risco de enfarte são muito abundantes: 100 g de grão-de-bico fornecem quase o triplo da quantidade diária recomendada.

Minerais: Destacam-se o ferro quase quase que o triplo que a carne, o fosforo, o potássio, o magnésio, o cálcio e o zinco. O grão-de-bico é um alimento quase completo, cuja proporção de nutrientes é bastante equilibrada, podendo contribuir o prato principal de uma refeição, como é tradicional na alimentação mediterrânea. Seu uso habitual é recomendável nos seguintes casos:grão-de-bico

Aumento de colesterol: Os grãos-de-bico contêm uma quantidade moderada de gorduras de alto valor biológico que contribuem pra reduzir o nível de colesterol no sangue. Além disso sua fibra impede a absorção de colesterol procedente de outros alimentos no intestino. Portanto, comer grão-de-bico e menos alimentos cárneos reduz o colesterol e melhora a saúde das artérias. Por tudo isso, o consumo de grão-de-bico previne a arteriosclerose em todas as suas manifestações, incluindo o enfarte do miocárdio.

Prisão de ventre: A fibra do grão-de-bico atua como estimulante natural dos movimentos peristálticos intestinais(favorecendo a formação do bolo fecal). Distúrbio funcionais do sistema nervoso: Devido à carência de vitaminas do grupo B, como a irritabilidade, o nervosismo e a falta de concentração. O grão-de-bico é recomendável para os que sofrem de estresse ou de depressão nervosa.

Gravidez: Por sua riqueza em folatos, que evitam as malformações do sistema nervoso no feto, e por sua grande riqueza em proteínas, ferro e outros minerais, essa leguminosa é alimento ideal para mulheres grávidas.

Sugestões de preparo e utilização: Cozido é a forma mais comum de consumir os grãos-de-bico. Ele pode ser acrescentado a sopa ensopado ou saladas. Combina muito bem com arroz.

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: