Scroll Top

dicas

Temperos Saudáveis Para o Dia-dia

Para dar sabor aos pratos e tornar as refeições mais atrativas,

Os  temperos não pode faltar. Entretanto, tratando-se de uma reedução alimentar e de novos hábitos de vida, é preciso abandonar velhos costumes como o uso de condimentos industrializados. Práticos e eficazes na hora de dar sabor aos pratos, são repletos de sódio e outras substâncias prejudiciais ao organismo. “Por trás da praticidade, existem características que tiram os seus méritos. A cada dia que passa, somos surpreendidos com uma diversidade enorme dessas combinações criativas e saborosas de novos temperos, mas não podemos deixar que eles façam parte do nosso cardápio diário”, selecionamos alguns temperos naturais para deixar os seus preparos mais saudáveis e saborosos.

Alho. O consumo desse tempero ajuda a afastar doenças cardiovasculares, pois diminui o colesterol total, o colesterol ruim (LDL) e o triglicérides”. O grande trunfo do alho é a presença de alicina, uma substância que é responsável por seu sabor e aromas marcantes. “A alicina libera o ácido sulfênico, que reage com os radicais livres, inativando-os. É essa substância que dá o odor característico do alho”.  O antioxidante é liberado quando o alho é picado ou amassado e seu aproveitamento se dá somente se a ingestão for do alimento fresco.  Ele vai bem com arroz, refogados, sopas, carnes, peixes e aves.bons temperos

Cebolinha. Fonte de vitamina A e potássio, a hortaliça protege a visão e ajuda a controlar a pressão arterial. A cebolinha é um ingrediente que pode ser usado em diversos preparos, tais como omeletes, sopas, purês de batata, carnes e saladas. Mas atenção: o ideal é usá-la fresca, polvilhada sobre os pratos prontos, para que suas propriedades sejam preservadas ao máximo.

Louro. Ótimo companheiro para o feijão, a erva facilita digestão de alimentos considerados pesados. É bem-vinda como acompanhamento a outras leguminosas, molhos com tomates e carnes

Manjericão. Podendo acompanhar preparos como macarronadas, caldos, arroz, entre outros pratos, a erva alivia os sintomas de resfriados e melhora o trânsito intestinal. “O manjericão também ajuda, principalmente, na digestão das gorduras e fortalece a saúde dos pulmões”.

Páprica. É obtida a partir da desidratação de um tipo de pimentão. Podendo ser encontrada nas variedades doce e picante, a especiaria combina como carnes e aves e também pode ser usada para temperar sopas, ensopados e saladas.

Pimenta-do-reino. Proporcionando um sabor picante aos preparos, o condimento também beneficia a saúde. “Contém piperina, responsável pelo seu odor e por aumentar a absorção de outros nutrientes ingeridos na refeição. Estimula a ação as enzimas digestivas do pâncreas e favorece o trânsito intestinal”. O tempero pode ser encontrado nas versões preta e branca, em grãos ou moído. A primeira vai bem com molho vermelho ou salada com legumes e peixes. Já a segunda é ideal para temperar molhos brancos e rosé, além de sopas cremosas, como mandioquinha, milho ou cebola.Spices and herbs on wooden table.

Salsinha. Parceira da cebolinha, a salsinha possui substâncias que melhoram a circulação sanguínea, o que evita a formação de coágulos. “É um anti-inflamatório natural e excelente fonte de cálcio”. O tempero vai bem com batatas, omeletes, arroz, massas, tortas, carnes e como tempero para salada.

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: