Scroll Top

dicas Dicas de Saúde testosterona testosterona feminino

Testosterona Baixa na Mulher como Recupera

Baixa libido, fadiga e depressão estão entre os principais sintomas da baixa testosterona em mulheres. Apesar de ser conhecido como o “hormônio sexual masculino”, a testosterona é essencial para a saúde feminina, e seus baixos níveis influenciam bastante na saúde. Há muitas causas para a diminuição dos níveis hormonais, o que torna seu tratamento complicado. Nas mulheres, a testosterona é responsável pelo desenvolvimento muscular e ósseo, além de influenciar no desejo sexual. Embora seus níveis naturalmente sejam muito mais baixos do que aquele presente no organismo masculino, a baixa testosterona em mulheres exige cuidados. Entenda qual o papel do hormônio no corpo feminino, e quais os efeitos da baixa testosterona em mulheres:

O papel da testosterona em mulheres: A testosterona possui um papel importante nas mulheres.Embora geralmente seja associada à libido e à saúde dos ossos, há diversos outros papeis essenciais do hormônio no corpo. Confira quais são eles, e quais as consequências da baixa testosterona em mulheres:

Manutenção do desejo sexual: Após a menopausa, é comum que mulheres percebam uma grande queda na libido. Esta queda ocorre em função da baixa dos níveis de testosterona no corpo. Em algumas mulheres, o tratamento pode ser realizado com “adesivos de testosterona”, que injetam o hormônio através da pele. Este provavelmente é o primeiro efeito da baixa testosterona em mulheres.pilula-anticoncepcional-1

Saúde dos ossos: O equilíbrio da testosterona no corpo favorece o crescimento e a força dos ossos de maneira saudável. Neste caso, não são apenas os baixos nível que prejudicam o organismo. O excesso de hormônio também compromete a saúde dos ossos.

Manutenção da resistência e saúde cardíaca: Mudanças nos níveis de testosterona afetam diretamente a resistência física, relacionada à fadiga. Os níveis hormonais equilibrados garantem, além de resistência adequada, que exercícios físicos não afetem a saúde cardíaca, em função do balanço inadequado.

Os sintomas de baixa testosterona em mulheres: A pesquisa revela que a saúde sexual da mulher é muito afetada pelos níveis baixos de testosterona. A hormona está diretamente ligada a libido, tornando-se imperativo a tratar reposição imediata de testosterona. Isto é alcançado com a administração de suplementos de saúde sexuais tais como Testarol. A testosterona é importante não só para a saúde sexual de uma mulher, mas também para seu bem-estar geral. A baixa testosterona é medida clinicamente por um exame de sangue, antes de adotar um protocolo de tratamento. O médico interpretará os resultados do teste de sangue paralelamente com manifestações físicas. À excepção de um baixo desejo sexual, outros sintomas que estão associados a baixos níveis de testosterona em mulheres incluem:

  • Fadiga
  • Perda definitiva de força e massa muscular
  • A acumulação de gordura, especialmente em torno do abdômen
  • Depressão
  • Aumento do risco de osteoporose e deterioração óssea relacionada
  • Aumento do risco de doença cardiovascular
  • A secura vaginal
  • Falta de interesse em atividade sexual
  • Relações sexuais dolorosas
  • Súbita ausência da menstruação
  • Afrontamentos
  • Ansiedade
  • Períodos irregulares
  • Alteração de humor
  • Perda de cabelo
  • Sore de mama
  • Problemas para dormir
  • Anorgasmia ou a incapacidade de ter orgasmos

Causas de baixos níveis de testosterona: Os níveis de testosterona na mulher são conhecidos por diminuir durante a menopausa ou pós-cirurgia, que envolve a histerectomia ou a remoção dos ovários. Os níveis deste hormônio esteroide também são conhecidos por cair nas seguintes circunstâncias. Durante o processo de envelhecimento natural, juntamente com o declínio natural dos níveis de estrogênio e progesterona
Over-prescrito uso de contraceptivos orais, induzindo a presença de SHBG (Sex. Hormone-globulina)- uma substância de ligação que impede a sua circulação normal dentro do fluxo de sangue. Cancro do ovário diagnosticado e posterior exposição à quimioterapia

Entre as principais causas da baixa testosterona em mulheres, estão:

Baixos níveis de progesterona: A testosterona é diretamente dependente dos níveis de progesterona, no corpo feminino. A progesterona converte-se nos componentes necessários para produzir a testosterona. Quando o corpo não possui níveis suficientes do hormônio, ele fica incapaz de produzir a quantidade necessário para as funções físicas comuns. Isso pode ocorrer naturalmente, especialmente com mulheres a partir dos 40 anos de idade. Em alguns outros casos, a situação pode ser ligada a deficiências e condições de saúde que exigem diagnóstico médico.

Contraceptivo oral: Pílulas anticoncepcionais suprimem a produção de hormônios sexuais, como estrogênio e progesterona. Como consequência, a produção de testosterona também é comprometida. Tomar a pílula por longos períodos de tempo pode causar problemas no equilíbrio hormonal. Algumas pílulas diminuem este efeito, mantendo um balanço mais adequado de hormônios no corpo. Em alguns casos, é necessário um tratamento hormonal adicional, para suprir a baixa testosterona em mulheres.

Idade: A idade é a maior causa da baixa testosterona em mulheres. Isso ocorre como consequência das mudanças no corpo feminino, com o tempo. Em função da menopausa, os níveis de testosterona em mulheres são reduzidos em até 50%. Após os período, o ovário deixa de produzir o hormônio, assim como as glândulas adrenais param de produzir os componentes que seriam convertidos em testosterona.

Falência de órgãos: Algumas vezes, a baixa testosterona em mulheres é sintoma de que algum órgão não está funcionando da maneira adequada. Em mulheres, o caso mais comum é o mau funcionamento dos ovários.
O mau funcionamento dos ovários geralmente envolve a produção deficiente – ou a não produção – de óvulos. Em alguns casos, o problema pode estar na glândula pituitária no cérebro. Nestes casos, o problema pode resultar tanto em níveis muito baixos, quanto muito altos do hormônio.

Leite de Soja e dietas vegetarianas: Eu não sei se foram os anunciantes, os trituradores de granola ou uma conspiração em massa iniciada por um grupo de instrutores de ioga do mal que convenceram as mulheres de que beber leite de soja todos os dias era saudável. Na verdade, parece ser que há produtos químicos no leite de soja conhecidos como isoflavonas que bagunçam os hormônios das mulheres (e dos homens). Embora pareça uma certeza que a soja pode ter alguns efeitos benéficos sobre as mulheres na menopausa, ao imitar o estrogênio e aliviando alguns dos sintomas da menopausa, algumas pesquisas têm mostrado que, assim como as pílulas anticoncepcionais, a soja eleva os níveis de SHBG e afeta negativamente os níveis de testosterona em mulheres mais jovens . Da mesma forma, há algumas evidências de que dietas vegetarianas em geral, contendo soja ou não, também afetam os níveis de T. Muitas plantas contêm substâncias químicas, tais como midaleína (encontrada também na soja) , enterocola, e qual, que se ligam com receptores hormonais, bloqueando assim a testosterona (e o estrogênio também) de se ligarem aos receptores celulares. Alguma dessa baixa T também pode ser resultado das deficiências de zinco, uma vez que os baixos níveis do mineral em grande parte dos vegetarianos muitas vezes se correlacionam com níveis baixos do hormônio. Enquanto medicamentos e dieta são claramente possíveis causas do baixo T em mulheres, simplesmente ser obeso ou cronicamente evitar o exercício também pode causar níveis baixos. Há correlatos psicológicos e emocionais também, e simplesmente deixar de estar em uma relação amorosa e/ou sofrer de uma crônica falta de intimidade pode ser suficiente para deter os níveis de T. E, claro, há uma abundância de causas médicas, algumas pequenas e algumas mais graves, entre elas insuficiência adrenal, hipopituitarismo, e falência ovariana prematura.testosterona-mulher

COMO TRATAR?

  • Reposição hormonal com testosterona e outros hormônios caso necessário;
  • Suspensão do anticoncepcional hormonal tomado pela via oral, se for esse o motivo;
  • Melhoria do estilo de vida;
  • Emagrecimento;
  • Fortalecimento muscular;
  • Prática de exercícios de alta intensidade.
  • Mulheres devem apenas receber testosterona quando ainda menstruam ou quando fazem reposição de hormônios ovarianos na menopausa como estradiol e progesterona.

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS ? Tudo em excesso não é bom e esta afirmação também é válida para hormônios. Quando temos níveis supra-fisiológicos de testosterona, podemos perceber o aparecimento gradual de acne, pelos, alterações menstruais e queda de cabelo que podem ser revertidas com suspensão ou ajuste da dose. Efeitos colaterais como aumento do “gogó”, aumento do clitóris, masculinização da face, crescimento excessivo de pelos, aumento demasiado de massa muscular e alterações da voz são vistos em mulheres que fazem uso indiscriminado de derivados deste hormônio, de forma não criteriosa, apenas para fins estéticos e na maioria das vezes sem acompanhamento profissional adequado.

QUAIS AS CONTRA-INDICAÇÕES? Câncer de mama ou endométrio em atividade ou tratado a menos de cinco anos . Obs. Alguns estudos mostram que na verdade a testosterona pode proteger do câncer estrogênio dependente
Sangramento uterino de causa indeterminada

  • Síndrome dos Ovários Policísticos
  • Tromboses
  • Neoplasias androgênio-dependentes,
  • Acne e/ou hirsutismo graves
  • Alopécia androgênica
  • Situações em que não se deseje o aumento da libido

 

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: