Doenças e Tratamentos

24 Remédios para Melhorar a Respiração

Quando o médico disse, você  teve um choque. Enfisema. O diagnóstico caiu como uma  sombria cortina, a separá-los de tudo o que ama . Das pessoas, dos amigos afetuosos, do sentimento de que pode sempre contar com o  seu organismo e  confiar nele. O que você  aprender a seguir, não ajudou. O enfisema é raríssimo. Em geral complica com bronquite crônica ou asma. E não há cura, nenhuma forma de reverter essa lesão nos pulmões. Enfim, você está preso a esses pulmões que envelheceram além da sua idade cronológica. E isso é o pior de tudo. Mas descobriu algo mais a seu respeito. Você é mais resistente que o enfisema. Mas espero que a sua doença. E decide. Este é o ano em que você passa a controlar a sua saúde, aprende a trabalhar com mais sabedoria, e a viver com mais simplicidade. De agora em diante, você estará poupando energias para fazer o que tem vontade. Ensinamos aqui como realizar tudo isso.

Deixe imediatamente de fumar. O médico já lhe disse. Mas nunca é demais insistir. ” Nunca é tarde para parar”. ” Mesmo que deixe aos 50 ou 60, estará tornando lenta a deterioração dos pulmões. Outra vantagem: você imediatamente aumentará a sua capacidade física para ginástica. A principal teoria do mecanismo pelo qual o cigarro traz o enfisema é estar: o cigarro incita os neutrófilos, os guerreiros do sangue que combatem várias doenças, a migrarem seletivamente para os pulmões. ” Aparentemente, eles secretam enzimas que digerem o tecido pulmonar”, ” Em pessoas normais, há um equilíbrio entre essas enzimas e a antitripsina, que bloqueia tal atividade”. Em casos, raros, não-fumantes também desenvolvem enfisema. Vítimas de uma rara afecção protéica, não têm a antitripsina suficiente.enfise

Fumantes passivos. Se a fumação dos seus próprios cigarros pode lhe prejudicar, o mesmo efeito tem a fumaça do companheiro ou de uma pessoa numa boate. O  companheiro que não fuma pode desenvolver câncer de pulmão por inalar a fumaça do cigarro do outro, em décadas de convívio.

Evitar os alérgenos. Se você tem alergia respiratória, importante afastar-se dos alérgenos se também tiver enfisema.

Controlar ao máximo. Não se pode restaurar as vias respiratória. O que se pode fazer é aumentar-lhes a eficiência, respirando de forma adequada, usando os músculos de forma adequada, e observando o seu trabalho. Se puder reorganizar a cozinha de forma a dar cinco passos para executar uma tarefa para a qual você dava dez, melhor.

Exercícios. Os especialistas concordam que a ginástica regular é vital para quem sofre de enfisema. Mas, que tipo de ginástica? ” Caminhar provavelmente é o melhor exercício global”. ” Você deve fazer ginástica também para tonificar os músculos dos membros superiores. Experimente pesos de meio ou um quilo e trabalhe os músculos do pescoço, porque pessoas com pneumopatia crônica usam mais a musculatura do pescoço  da região superior do tórax. Quem sofre de asma e enfisema parece beneficiar-se da natação, porque lhes permite ar bastante umidificado, acrescenta ele.

Comer pouco e com frequência. Ao evoluir o enfisema e ao crescer a obstrução ao fluxo de ar, os pulmões aumentam de volume. O volume pulmonar comprime o abdome, tornando menor o espaço para a expansão do estômago. Por isso você vai se sentir melhor fazendo seis refeições pequenas por dia, bem melhor do que se fizesse três grandes. Utilizar alimentos de elevado valor nutritivo e calórico, em pequenas quantidades. Lembrar que a digestão prolongada desvia o sangue para o estômago, retira-o de outras partes do corpo, que podem precisar dele.

Manter o peso ideal. Alguns enfisematosos ganham peso e tendem a reter líquido. É preciso mais energia para carregar quilos de sobra. Quanto mais próximo do peso ideal, melhor. ” O verdadeiro paciente com enfisema tende a ser magro”. Como respira com mais dificuldade, consome mais energia. Se você estiver pesando pouco, aumente o teor calórico das refeições, propositalmente. Os alimentos ricos em proteína são excelente fonte calórica.

Para melhorar a respiração. Há muita coisa para tornar a respiração mais eficiente. Vejamos: Respiração uniforme. Colaboradores estudaram 20 pacientes com enfisema em fase adiantada, descobriram que em condições normais eles exibiam um padrão respiratório caótico. Ensinaram-lhes a respirar normalmente, o que ajudou, pelo menos a curtos prazo.

Respirar com o diagrama. É a forma mais eficiente de se respirar. Os bebês utilizam-no naturalmente. Se os observar, verá que seu ventre sobre e desce a cada respiração. Para ter certeza de que sua respiração é diafragma-mática, e coloca um guia telefônico sobre o ventre, para sentir o que acontece enquanto respiram.

Manter permeáveis as vias respiratórias. Você pode fortalecer os músculos respiratórios se expirar ou soprar o ar para fora com os lábios semicerrados, durante 30 minutos, todos os dias. Procurar exalar por um período duas vezes mais longo do que o inspiratório. Você também pode adquirir um dispositivo que oferece resistência á expiração. Lembra um pequeno bocal de plástico com um anel na extremidade. Quando se gira o anel, o orfício do bocal aumenta de tamanho. Comece com o orifício maior, respire fundo e sopre todo o ar através dele. Depois de dominar a técnica, vá diminuindo o diâmetro da abertura.

Vitaminas C e E. Recomenda consumir pelo menos 250 miligramas de vitamina C, duas vezes ao dia. E 800 unidades internacionais de vitamina E, também duas vezes ao dia. ( Só o faça sob supervisão médica.) Embora o tratamento vitamínico não seja comprovado, não prejudica. Para o médico, as vitaminas C e E não úteis por suas propriedades antioxidantes. Sabemos que os oxidantes do cigarro lesam os pulmões.

Postura diante da vida. Com o enfisema, a sua vida não será mais a mesma. Aceite passar por todos os estágios do luto. Há algumas perdas, depois você descobre que tem o controle da situação. O último estágio na adaptação é o de concessão ou de conciliação. Envolve dar e receber, e evitar ver tudo  preto no branco.

Relaxamento. ” Se você racionalmente considerar a doença uma ameaça, vai despertar alguns mecanismos fisiológicos que podem agravar o enfisema“. ” Quando em constante estado de alarme é criado pelo processo cognitivo, que se pode controlar. Isso significa que se pode também controlar alguns processos fisiológicos”.

Desviar o foco para o presente. Quando se sentir culpado pela causa da doença, volte-se para o presente e concentre-se no agora. ” Você não pode enfrentar acontecimentos já passados. Só aprender com eles.” O rancor e o sentimento de culpa são normais. O melhor é falar a respeito e deixar tudo evoluir.

Estabelecer pequenos objetivos. Uma maneira de desviar-se da constatação de que o “ enfisema é incapacitante, e causa invalidez” é pensar: ” O enfisema é uma coisa sobre a qual eu tenho  controle”. A ginástica é uma forma excelente de fomentar a autoconfiança, ” Estabeleça algum objetivo baseado em evidências  físicas. Use quadros gráficos para medir a evolução. Isso lhe dá uma medida muito objetiva de sua capacidade”.

Junte-se a um grupo de reabilitação. Considere essa possibilidade. Os grupos de mútua ajuda existem e são de grande auxílio. Peça ajuda a alguém da família ou a um amigo. Você pode precisar de alguém que  ajude durante as crises. A pessoa poderá orientá-lo com exercícios de relaxamento. Poderá sentar-se com você e falar sobre o que sente ou pensa antes e durante a crise. ” Psicologicamente, os pacientes com enfisema são muito normais”.”Depois de verbalizarem o que pensam, conseguem ver que é absolutamente ridículo. No momento em que começam a rir, relaxam e a respiração se normaliza”.

Evitar o isolamento social. ” Cuidado para não generalizar sua falta de ar “. Pelo medo da falta de ar, ficam  achando que não podem ir a lugar alguma e acabam se isolando. Não convém, em hipótese alguma.

Rever o ritmo de atividades. “Outra coisa a  fazer é descobrir ou redescobrir o seu próprio ritmo de atividade’. ” Fazer o que quiser mas com seu próprio ritmo. Não é coisa fácil, aprender a andar mais devagar”.

Reorganizar o local de trabalho. Pequenas coisas podem fazer grande diferença. Reorganizar o espaço de trabalho para facilitar o menor esforço. Muito pode ser feito nesse sentido, inclusive na disposição dos móveis e diversos utensílios domésticos.

Coordenação respiratória. Os afazeres domésticos serão facilitados se a pessoa lembrar que ao suspender um objeto poderá fazê-lo expirando, com os lábios  semicerrados. Inale ao repousar. De forma semelhante, ao subir uma escada, ao galgar cada degrau, exale, e só inspire ao repousar.sema

Evitar sprays desnecessários. Você não precisa agravar seus problemas respiratórios empregando e inalando substâncias estranhas. De preferência, use desodorantes em bastão. Evite artigos de limpeza e produtos semelhantes tipo aerosol.

Roupas. Escolha roupas que deem plena liberdade ao tórax e ao abdome. Não use cintos nem sutiãs apertados, ou qualquer acessório semelhante. Para os homens, melhor o suspensório.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.