Doenças e Tratamentos

26 Forma de Manter o Colesterol sob controle

O curioso é que o colesterol não é de todo ruim. O organismo o produz de forma natural, e ele desempenha funções importantes, vitais _ ajuda a compor novas células, a produz hormônios e a isolar nervos. Mas quando em grande quantidade, surgem problemas.

Lamentavelmente, há muita confusão a respeito. Não admire: com existência de termos semelhantes sempre discutidos alternadamente _ colesterol sérico, colesterol da dieta, HDL colesterol, LDL colesterol _ pode -se encontrar dificuldade em distinguir o bom do mau. Veja como manter clara a questão.colesterol

Colesterol da dieta é o que se encontra nos alimentos (sobretudo de origem animal). Um ovo por exemplo, apresenta 272 miligramas; uma maçã não tem um traço, o melhor que fazer e limitar o consumo diário para 300 miligramas. O colesterol sérico é que se encontra na corrente circulatório e o que determina o exame de sangue, (por exemplo, dosagem de colesterol). Uma leitura por volta de 200 é favorável.

O HDL colesterol é uma subdivisão do colesterol sérico que se considera favorável para limpeza arterial. Quanto mais elevado essa fração do colesterol total, melhor.

O LDL é o mau gênero do HDL, que obstrui as artérias. Quanto mais baixo o seu teor, melhor.

A vitamina C com uma dieta rica em pectina, diminui o colesterol ainda mais do que a pectina. Curioso e oportuno é que muitas frutas e legumes ricos em pectina _ frutas cítricas, tomates, batatas, morangos e espinafre_ são também ricos em vitamina C

Cálcio. Se você usa complementação de cálcio para os ossos, talvez esteja ajudando também o coração. Basta uma 1 grama de cálcio ao dia, durante 8 semanas reduzia 4,8% o teor de colesterol em pessoas com níveis moderadamente elevados. Já outra mostra que 2 gramas de carbonato de cálcio ao dia, durante 12 meses, reduzia o colesterol em 25%.

Niacina.Para o médico e pesquisador. “Grandes doses de niacina podem reduzir não só o colesterol total como o LDL colesterol”. Segundo ele, o melhor é começar com doses baixas, de 200 miligramas ao dia. Aumenta-se a dose gradualmente, ao longo de semanas, para 1 ou 2 gramas três vezes ao dia, e para um total de 3 a 6 gramas por dia.

Tenha cuidado, o aumento repentino do consumo da vitamina pode causar intenso rubor geral do corpo, distúrbios intestinais, ás vezes alteração da função hepática. Não deixe de discutir isso com o médico. A niacinamida, uma forma de niacina que não causa o rubor do corpo, não tem efeito significativo sobre as gorduras do sangue.

Controlando o peso. Quanto mais obeso, mais colesterol o organismo produz. Segundo uma pesquisa holandesa realizada durante 20 anos, o peso é o determinante mais importante do colesterol sérico. Pra cada quilo em excesso, 2 pontos a mais de colesterol. Na famosa pesquisa de Framingham sobre problemas cardíacos verificou-se o vínculo definitivo entre o colesterol sérico e o peso do corpo. Se você estiver acima de seu peso normal, tem aí uma boa razão para diminuí-lo. Mas perca esses quilos de forma sadia. Empenhe-se em fazer dieta com dois terços de frutas, legumes, cereais e grãos integrais. Apenas um terço do aporte calórico deve ser de carne e laticínios, muitas vezes ricos em gordura e calorias.

Eliminando a gordura. São três os principais fatores da dieta que interferem no teor de colesterol do sangue. Em ordem de importância: As gorduras saturadas, que elevam o colesterol sérico.

As gorduras poli-insaturadas, que reduzem o colesterol sérico.

O colesterol da dieta, que embora eleve o teor sérico da substância, o faz em menor grau que as gorduras saturadas.

Dos três, as gorduras saturadas são, sem sombra de dúvida, as de maior impacto sobre o teor de colesterol no sangue. O efeito das gorduras saturadas é três vezes pior que o do colesterol da dieta. Por isso, é bom eliminar essa fonte de gorduras: carnes, manteiga, queijos, óleos hidrogenados. Sempre que possível, deve-se substituir por peixes, aves, laticínios magros e óleos poli-insaturados como de milho, de açafrão e soja. Revelam que dieta rica em gordura monoinsaturadas reduz o teor de colesterol mais ainda que baixo teor de gorduras, revelam também que há uma redução do LDL – (o mau colesterol) com preservação do do HDL – colestrol (o colesterol do bom).

Portanto, o ideal é empenhar -se numa dieta com baixo teor de gordura, mas complementada por 2 ou 3 colheres de sopa de azeite de oliva (uma quantidade equivalente e de outros alimentos riscos em gordura monoinsaturada), por dia. O importante é substituir as outras gorduras pelas monoinsaturadas e não apenas acrescentá -las á dieta.

Ovos. Não é preciso eliminá -los por completo. Embora sejam extraordinariamente ricos em colesterol, dolis terço da população conseguem metabolizar o colesterol extra da dieta sem apresenta elevação do teor sérico. Isso porque o organismo se adapta á maior ingestão produzindo menos ou excretando o excesso. Em pesquisa por ele conduzida, se comeu três ovos grandes por dia durante seis semana. Menos de um terço dos pacientes apresentou nível maior de colesterol durante o período.

Se você gosta de ovos e prefere não arriscar, limite – se a consumir três grandes por semana. Já que é a gema que contém colesterol, substitua -a por clara quando for cozinha -los. Você pode também fazer omeletes e ovos mexidos somente um ovo inteiro e duas, três ou mesmo quatro claras. também na industria produzem ovos com 15 ou 20% menos de colesterol.

O feijão. Nutritivo e barato, o feijão e certos legumes contêm uma fibras hidrossolúvel chamada pectina, que circunda o colesterol e seus acompanhantes e não os deixa entra no organismo. o feijão e eficaz em reduz o colesterol. Em certo experimento, os homem que comiam 1 xícara e meia de feijão por dia mostram a extraordinário a redução de 20% em apenas três semanas. As pessoas deveriam acrescentar á diate cerca de 6 grama de fibras solúveis por dia. Por exemplo: uma xícara de feijão cozido. Não se preocupe com tipo: feijão branco, comum ou roxo, de – lima, de soja, feijão fradinho, lentilha, todos têm a capacidade de reduzir o colesterol.

Frutas. As frutas também reduzem o colesterol graças á pectina. É encontrada na casca e na polpa _ reduzia o colesterol em 7,6% em oito semanas. co, 1% de redução do colesterol traz um declínio de 2% de cardiopati

Para se obter esse volume de pectina, é preciso comer 2 xícara e meia de toronja por dia. Como pode ser um pouco difícil de engolir, a recomendação é de meia toronja no desjejum, uma maçã no almoço, uma laranja no jantar, por exemplo. “Você conseguir reduzir o colesterol de forma eficaz”.

Aveia. o farelo de aveia ou aveia em flores parece reduzir o colesterol sérico como as frutas ricas em pectinas. Com efeito que aveia é tão eficaz quanto o feijão. Para assegurar as 6 gramas recomendadas de fibras solúvel ao dias, você pode comer 1/2 xícara de aveia cozido como cereal ou bolinho. Embora tenha maior quantidade de fibras solúveis, a aveia também reduz o colesterol; quando a pessoa acrescenta 2/3 de xícara de aveia trilhada a uma dieta com baixo teor de gordura e de colesterol, o do emprego isolado da dieta.

Milho. O farelo de milho e tão eficaz quanto a aveia e o feijão. Pessoas com colesterol elevado, que previamente haviam tentado controlá -lo com uma dieta e diminuição de peso passaram a comer uma colher de sopa de farelo de milho em cada refeição(misturado na sopa ou no suco de tomate). Depois de 12 semanas o seu colesterol declinara em 20%, o que foi significativa. “Esse alimento abundante em fibras e de baixo teor calórico merece investigação mais aprofunda”,

Cenouras. A cenoura pode também reduzir o colesterol, graças ao seu teor de pectina. Com efeito, comendo -se duas cenouras por dia pode -se conseguir uma redução de 10 a 20% em pessoas com colesterol elevado. Isso seria suficiente para trazer o colesterol do indivíduo para uma faixa segura. Incidentalmente, o repolho, o brócolis e a cebola também contêm o ingrediente responsável pelo sucesso da cenoura(pectato de cálcio) e podem produzir resultado semelhantes, segundo o especialista.colesterosa

Exercícios. Talvez o exercício físico diminua o desenvolvimento da obstrução arterial causada pelos depósitos de colesterol. Uma das melhores maneiras de se elevar o teor de HDL é o exercício vigoroso, que, em menor grau, reduz também o teor indesejável de LDL. O exercício também poderia aumentar a capacidade do organismo de depurar a gordura do sangue depois das refeições. Se a gordura não ficar por muito tempo no sangue, terá menos oportunidade de se prender á parede arterial. Descobrimos que os corredores são capazes de eliminar a gordura do sistema num ritmo 70% mais veloz que as pessoas que não praticam exercício. Portanto, mexa-se!

Carne. Uma interessante surpresa: A carne vermelha, notória fonte de gordura saturada, pode fazer parte de uma dieta boa para o coração desde que magra e despojada de toda gordura visível. Pesquisadores britânicos submeteram homens com colesterol muito elevado a uma dieta com baixo teor de gordura, rica em fibras e com 200 g de carne vermelha muito magra ao dia. O teor de gordura da dieta compreendida 27% das calorias totais, que se encontra bem abaixo dos 40% presentes nas dietas comuns. Pois o teor de colesterol dessas pessoas caiu em 18,5%.

Conclusão: Desde que se tenha o cuidado de remover de forma substancial a gordura, uma quantidade moderada de carne pode ser incluída na dieta.

Leite desnatado. Uma sugestão beber muito leite desnatado. Numa pesquisa por ele conduzida, voluntários adicionam 1 litro de leite desnatado á dieta diária. Ao fim de 12 semanas, quem apresentava colesterol elevado viu-o reduzido a 8% em média. Acredita-se que um elemento na porção não-gordurosa do leite desnatado inibe a produção de colesterol pelo fígado.

Alho. Há muito tempo os pesquisadores descobriram que grandes quantidades de alho cru são capazes de reduzir a gordura maléfica do sangue. Lamentavelmente, ele pode também reduzir o seu círculo de amigos. Pior ainda: o alho desodorizado pelo calor perde seu efeito redutor do colesterol. Entretanto, existe um extrato de alho desodorizado(odor modificado) chamado Kyolic, de produção japonesa, que parece reduzir a gordura do sangue.

Sementes de psilium.. As sementes de psilium, ricas em fibras, principal ingrediente do regulador intestinal Metamucil, também podem reduzir o colesterol. Numa pesquisa feita durante oito semanas a homens com colesterol elevado 1 colher de sopa de metamucil diluído em água, três vezes ao dia, Resultado: reduz o colesterol em 15%.

Café. Uma pesquisa vinculada o consumo de café á elevação do colesterol. Ao estudar um grupo de mais de 9000 pessoas para um programa de controle da pressão arterial em âmbito nacional, descobriu que o teor de colesterol era elevado em quem consumia duas ou mais xícaras de café por dia. Embora essa pesquisa não apontasse o ingrediente responsável pelo fenômeno, uma pesquisa finlandesa demonstrou que o café fervente(ou feito em máquina) talvez seja o problema. O café preparado com filtro não aumenta o colesterol da mesma maneira. De qualquer modo, a cafeína, suspeita, não parece ser a responsável.

Cigarro. Temos um bom motivo para deixar de fumar. Numa pesquisa conduzida, meninos adolescentes que fumasse pelo menos 20 cigarros por semana apresentavam substancial aumento do colesterol. Uma pesquisa sueca mostrou que fumantes tendem a apresentar redução do colesterol bom, o HDL. Quando um grupo de fumantes renunciou ao hábito, todos tiveram rápido e pronunciado aumento da concentração  de HDL.

Relaxamento. O simples relaxamento é capaz de reduzir o colesterol. Verificou-se que os cardiopatas submetidos á dieta, quando ouviam as ditas de relaxamento duas vezes ao dia, reduziam mais o colesterol do que aqueles que simplesmente liam por prazer.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.