Scroll Top

alimentos saudáveis colesterol colesterol na gravidez dicas Dicas de Saúde

Colesterol Alto na Gravidez como Diminui

Ter colesterol alto na gravidez é uma situação normal, pois nesta fase é esperado um aumento de cerca de 60% do colesterol total. Os níveis de colesterol começam a subir nas 16 semanas de gestação e por volta das 30 semanas, ele pode ficar 50 ou 60% mais altos que antes da gravidez. Mas se a grávida já tinha os níveis de colesterol altos antes de engravidar, ela deverá ter um cuidado extra com a sua alimentação adotando uma dieta especial, comendo mais alimentos ricos em fibras e em vitamina C, como morangos, laranja e acerola, evitando todo tipo de gordura. Esse controle é muito importante porque o colesterol muito alto na gravidez pode ser prejudicial ao bebê, que pode acumular fios de gordura dentro de seus pequeninos vasos sanguíneos, que podem favorecer a instalação de uma doença cardíaca ainda na infância, e aumentando consideravelmente seu risco de sofrer com problemas de peso e infarto na vida adulta.

Riscos: Caso a mulher sofra com níveis significativos de colesterol alto na gravidez, o bebê corre o risco de ter sua saúde prejudicada. Isto porque o acúmulo de fios de gordura dentro de seus pequeninos vasos sanguíneos pode favorecer a instalação de alguma doença cardíaca ainda na infância. Nesta fase da vida, é esperado um aumento de até 60% no colesterol total. Como o uso de medicamentos para hipertensão é contraindicado para mulheres gestantes, em razão dos riscos que eles representam ao bebê, a solução para baixar o colesterol alto na gravidez se dá por outros meios. Um deles é a prática de uma atividade física regular e adequada ao seu estado de saúde. Outra medida recomendada por especialistas inclui seguir uma dieta alimentar saudável e equilibrada. A partir deste cardápio adequado, a gestante deve evitar consumir alimentos processados, industrializados ou gordurosos – sempre uma ameaça potencial à saúde.

Dieta contra o colesterol alto na gravidez: A dieta para o controle do colesterol alto na gravidez deve ser rica em fibras, dando preferência ao consumo de frutas, legumes e cereais integrais, sempre que possível. Além disto, é importante ingerir alimentos que contenham vitamina C, como a goiaba, a acerola, o mamão, o pimentão, o morango, o brócolis, o kiwi, a laranja e a couve-flor. O controle dos níveis de colesterol também depende da ingestão de líquidos. É de extrema importância consumir muita água. Sucos de uva e de cenoura são uma boa alternativa para ajudar a baixar e manter em níveis adequados o colesterol na mulher gestante. No entanto, estes líquidos devem ser preparados e consumidos na mesma hora, pois, caso contrário, podem perder todos os seus valores nutricionais. Há, ainda, outros cuidados importantes, relacionados à alimentação e que podem colaborar no controle do colesterol alto na gravidez. Confira algumas dicas a seguir:colesterol-gravidez

  • Consuma mais hortaliças, frutas, pães, batatas, leguminosas, frutos secos e sementes; – Opte por carnes brancas e peixes;
  • Evite o consumo de produtos refinados e processados, como doces e refrigerantes;
  • Dê preferência para laticínios magros;
  •  Procure tomas mais sopa, de preferência com legumes;
  • Faça uso de cozedura e da grelha para cozinhar; e
  • Prefira o azeite como gordura habitual na sua alimentação;

A reviravolta sobre o Colesterol alto na gravidez: Porém, recentemente um estudo recente publicado na revista Lancet, sugere que as crianças cujas mães que tiveram o colesterol elevado durante a gravidez, tem uma tendência a apresentar uma quantidade de gorduras aumentada em suas artérias. Os autores do estudo concluem agora que as intervenções para se reduzir os níveis de colesterol durante a gravidez podem diminuir a aterogênese, que são formação de placas de aterosclerose nas crianças. Caso a mulher esteja tomando algum remédio específico para controlar o colesterol, deverá suspender este no momento em que souber que ficou grávida e procurar um médico. Jamais decida fazer uma dieta na gravidez sem consultar seu médico ou nutricionista, avisando inclusive que você está grávida. Esta dieta na gravidez deve ser saudável e levar em conta as necessidades da mãe e do feto. Afinal, a alimentação na gravidez deve ser rica e diversificada. Procure um médico sempre!

Como baixar o colesterol alto na gravidez: Para baixar o colesterol alto na gravidez é recomendado fazer algum tipo de atividade física diariamente e seguir uma dieta para o colesterol. Nesta dieta deve-se evitar alimentos processados, industrializados ou gordurosos, dando preferência ao consumo de frutas, cerca de 3 ao dia, legumes 2 vezes ao dia, e cereais integrais, sempre que possível. Durante a gravidez, o uso de remédios para o colesterol está contraindicado pelos riscos que representam para o bebê. Mas existem diversos remédios caseiros preparados à base de frutas e plantas medicinais que ajudam a baixar o colesterol. Alguns exemplos são o suco de uva para diminuir o colestrol e o suco de cenoura para colesterol alto.

O risco aumenta durante a gestação: Os níveis de colesterol aumentam naturalmente durante a gravidez, em torno de 30% a 50%. Isso porque a mulher precisa de mais energia para suas atividades: produzir progesterona, alimentar seu bebê que está crescendo dentro do útero, se recuperar do parto. Apesar do aumento natural, a mulher precisa ficar de olho, pois se os níveis não estiverem controlados o perigo é que a mulher desenvolva hipertensão e corra o risco de ter um acidente cardiovascular. Além disso, o bebê pode apresentar acumulo de gordura em seus vasos quando crescer.

O segredo está na alimentação: Segundo nutricionistas, o segredo para manter o colesterol controlado está na alimentação, que deve ser saudável e rica em alimentos que dificultam a adsorção da gordura, como os ricos em fibras e em vitamina C. Por outro lado, investir em alimentos que aumentam o bom colesterol também é uma boa ideia, eles são os ricos em ômega 3, como atum, salmão, bacalhau, semente de linhaça, espinafre, couve, azeite de oliva extra virgem, dentre outros.

O preparo dos alimentos: Não basta escolher um cardápio saudável, é necessário prepará-los de maneira adequada. Evite frituras. Ao invés disso, faça assados, grelhados ou cozidos.

Atividades físicas: Quando se fala em vida saudável e qualidade de vida, a alimentação equilibrada deve ser combinada com exercícios físicos. Existem muitas atividades leves que podem ser praticadas pelas gestantes e que reduzem o colesterol ruim e elevam as taxas do bom colesterol. As gravidas devem consultar seus médicos para verificar quais atividades são permitidas e mais adequadas.

Como se Alimentar em Favorecimento do Colesterol Alto: O risco de sofrer de doenças cardiovasculares, como AVC e infarto, aumentam quando o colesterol está alto. Para ajudar a baixar o colesterol é recomendável várias coisas, principalmente uma alimentação saudável. Para isso, vamos mostrar alguns alimentos que podem ser ingeridos e não podem para combater o colesterol.

O que Comer:

  • Queijos brancos e light;
  • Iogurtes e leite devem ser desnatado;
  • Frutas e sucos naturais, em um consumo maior que o normal;
  • Carnes cozidas ou grelhadas;
  • Legumes e hortaliças, diariamente;
  • Pão, massas, arroz e farinhas integrais;
  • Peixe (duas vezes por semana);
  • Feijão, lentilhas, grãos e soja (duas vezes por semana);
  • Frutas (duas ou três, por dia ).

O que não Comer:

  • Alimentos gordurosos;
  • Queijos amarelos, como mussarela, catupiri;
  • Embutidos, como salame, mortadela, presunto e outros;
  • gorduras trans;
  • Fritura, deve ser tirada de sua dieta;
  • Doces em geral, deve ser diminuído o consumo.
  • Manteiga, óleo;
  • Ovos;
  • Marisco.

Tratamento para o Colesterol LDL: Para baixar o colesterol LDL, além de uma boa alimentação, é recomendável a prática de atividade física regularmente. A atividade física pode ser qualquer uma, mas, desde que seja feita 3 vezes por semana, no mínimo, com duração de 1 hora.gravidez-colesterol

Colesterol HDL: Colesterol HDL é o colesterol bom, pois ele atua impedindo o desenvolvimento do colesterol mau. Devido a isso, o colesterol HDL deve ser encontrado em boas concentrações no organismo, pois se encontrado em baixa quantidade, ou seja, menos que 35 mg/dl, o indivíduo possui um risco maior de sofrer de alguma doença cardiovascular, devido ao acumulo de placas de ateroma nas artérias.

Tratamento para o Colesterol HDL: Para aumentar o colesterol bom, é recomendável uma dieta pobre em gorduras trans, açúcares e insaturados, dando preferência para os alimentos de fonte de gordura vegetal como o óleo de coco, nozes, abacate, amêndoas e azeitona, alimentos de fonte de ômega 3, 6 e 9 como os peixes salmão, sardinha e atum.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.