Dicas de Saúde

Como Envelhecer de Maneira Saudável

Em meio ás preocupações que acotem principalmente quem esta na terceira idade.

Muitas vezes o fator emocional acaba ficando de lado. As emoções exercem grande poder no organismo, e quando elas são negativas, todo o corpo pode sofrer. “Podemos dizer que as emoções negativas são o combustível errado para a nossa máquina ( corpo humano). O cuidado com o emocional deve existir desde cedo, pois a maneira como você reage frente ás situações adversas influencia nos sentimentos futuros. “Se durante a vida o sujeito alimentou ideias relacionadas á terceira idade apenas como decadências, será natural que quando estiver nessa fase tenha sensações como desamparo, desalento, desesperança ou medo. Esses estados emocionais serão como comandos para o organismo não lutar pela sobrevivência, influenciando o sistema imunológico, responsável pelo combate á doenças”. Ainda de acordo com profissional, a educação emocional na vida das pessoas e, para começar, é necessário aprender a observar suas próprias reações, a treinar em patia e dedicar um tempo para reflexões. Mas o resultado não é imediato:” educação emocional é um processo como o de musculação, só depois de alguns tempo de treinos consecutivos é que se vê o resultado”.

Depressão na terceira idade.Com o passar o tempo, é normal perdermos a capacidade de realizar algumas tarefas que antes eram rotineiras, perder contato com pessoas queridas e, principalmente em idosos, esses fatos podem gerar sensação de incapacidade e dependência, causando carência ou, até mesmo, a temida depressão. Por isso, companhia, respeito e compreensão da família são essenciais para um envelhecimento mentalmente saudável. ” Pessoas que estão acompanhadas de seus  familiares tendem a preservar a saúde física e terem, por exemplo, sensações dolorosas menos intensas”. Além dos aspectos emocionais, manter o idoso sempre acompanhado é importante para evitar acidentes domésticos, que passam a ser mais comuns na terceira idade.envelhece

Terapia alternativa. Manter a mente ativa e interagir com outras pessoas permite que o processo de envelhecimento se torne mais fácil e prazeroso. A musicoterapia é um tratamento alternativo que promove o entrosamento e traz inúmeros benefícios a quem pratica (veja ao lado). A música, por si, só, estimula a liberação de hormônios do prazer, gera bem-estar, diminui o estresse e estimula a criatividade e a atenção. Mas não promove benefícios a longo prazo, pois a estimulação é momentânea. Já os benefícios causados pelas sessões de musicoterapia- quando praticadas com regularidade- são levados para casa e podem ser percebidos tanto pelo paciente quanto pelos familiares. “Dentro das sessões o paciente é convidado a explorar instrumentos, a cantar, a perceber como determinados sons atuam no seu corpo, quais memórias afloram, gestos- som, a compor letras e músicas com o auxílio do musicoterapeuta, a resgatar o prazer de ouvir música, a conhecer os sons do seu próprio corpo, e principalmente a criar ou resgatar sua identidade sonora”.

Superação de trauma 

Morte de pessoas queridas, doenças e até arrependimentos podem causar trauma e não suporta a vida do individuo. “Um trauma não superado pode trazer uma paralisia na vida da pessoa, mesmo sem consciência. Ela pode não conseguir realizar determinadas tarefas e não entender o motivo. Além disso, podem surgir também transtornos emocionais, como depressão ansiedade, estresse pós traumático e até o desenvolvimento de patologia orgânicas. “Pode haver desequilíbrio metabólico, que predispões idosos a desenvolverem diabetes hipertensão arterial, doenças cardíacas, obesidade e ricos de eventos isquêmicos, como infarto e acidente vascular cerebral”. Após situação que possam gerar choque, o ideal é procurar ajudar imediata. Os profissionais capacitados para trata esses problemas são psicólogos ou, em casos mais graves.

“A presença da família faz com que o idoso se sinta valorizado e respeitado por toda sua história”.

Benefícios musicoterapia 

Veja quais são as áreas mais trabalhada e as melhorias que trazem para terceira idade.

Benefícios cognitivos: preserva e resgata memória e vivência; contribui para estabilizar a evolução dos sintomas do Alzheimer; incentiva a aprendizagem e aquisição de novos conhecimentos; estimula a atenção e concentração; preserva a fala e a pronuncia; favorece e possibilita a criatividade e imaginação. 

Benefício emocionais: promove o resgate da identidade, diminui ansiedade, estresse, e depressão; amenizar quadros de isolamento e desorientação.

Benefícios físicos: estimula a coordenação motora; preserva a orientação espaço-temporal; ameniza as dores crônicas; ensina a respiração saudável desperta a consciência do próprio corpo; promove bem-estar e relaxamento.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.