dicas Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos saúde

Hepatite B – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Hepatite B – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, Conhecida também por “soro-homóloga”, a Hepatite B é uma doença transmitida pelo vírus VHB (ou HBV), da família Hepadnaviridae, o qual tem preferência por hepatócitos (células do fígado), caracterizando uma inflamação do fígado. Este vírus pode sobreviver ativo no ambiente externo por vários dias. Seu período de incubação dura, em média, de 1 a 4 meses.O vírus pode agredir as células do fígado diretamente ou então pelas células do sistema de defesa, quando ao combaterem a infecção acabam causando um processo inflamatório crônico.

Em locais de maior incidência da Hepatite B, estima-se que 8% a 25% das pessoas têm o vírus e 60% a 85% já foram expostas a ele. No Brasil, 15% da população já foi contaminada e 1% é portadora crônica.

Segundo a Organização Mundial da saúde (OMS), aproximadamente 350 milhões de pessoas estão infectados de forma crônica pela Hepatite B; número duas vezes maior que os infectados pela hepatite C. Também 10 vezes superior aos infectados pelo HIV/AIDS.

Tipos de Hepatite B:

Além da Hepatite dividir-se em A, B, C, D, E, F e G, no caso da Hepatite B, ela pode ser:

  • Hepatite Aguda: quando a infecção tem curta duração. Os profissionais de saúde consideram a forma crônica quando a doença dura mais de seis meses.
  • Hepatite Crônica: quando a doença dura mais de 6 meses, o risco de tornar-se crônica depende da idade na qual ocorre a infecção, as crianças estão mais propensas.
  • Hepatite Fulminante: é a forma clínica mais grave e grande risco de vida. elevado risco de morte, ocorre em menos de 1% dos pacientes que adquirem o vírus.

O risco de doença crônica com má evolução é maior em quem usa bebida alcoólica, em bebês que adquirem a doença no parto e em pessoas com baixa imunidade (pacientes com AIDS, em quimioterapia, ou submetidos a transplante de órgãos, por exemplo).

Causas de Hepatite B: A Hepatite B é causada pelo vírus VHB ou vírus da Hepatite B que pode gerar uma infecção no fígado matando suas células. Esse vírus pode sobreviver pelo menos 7 dias fora do corpo. Sua contaminação se dá pelo contato com outra pessoa infectada onde há um compartilhamento de sangue ou fluidos corporais.

A Hepatite B é uma doença contagiosa, mas não se transmite por contato casual como tossir, abraçar ou dividir alguns objetos pessoais. Sua transmissão se dá por contato com sangue infectado e fluidos corporais como:

  • Saliva
  • Sangue
  • Sêmem
  • Secreções vaginais

Por isso, é comum que as pessoas que não foram vacinados e pessoas com muitos parceiros sexuais contraírem Hepatite B. Essa patologia pode também ser transmitida de mãe para filho durante o parto, o que normalmente leva a doença há um estágio crônico antes dos 5 anos de vida.

Sintomas da Hepatite B: Cerca de 75% dos pacientes infectados com o vírus da Hepatite B são assintomáticos, mas mesmo assim com risco de desenvolver doença crônica. Nos restantes 25%, a infecção aguda pode ser caracterizada por icterícia (pele e conjuntiva dos olhos amarelados), febre, anorexia, dores nas articulações e músculos, mal estar, urina escura, náuseas e coceira pelo corpo.Após esse período agudo, que dura de 2 a 3 semanas, os sintomas tendem a desaparecer gradualmente. A fase crônica da Hepatite B não possui sintomas específicos, entretanto o doente pode ter sintomas de náuseas, dores abdominais, cansaço e eventual icterícia.

Diagnostico da  Hepatite B: Inicialmente se suspeita de hepatite aguda pelos sintomas manifestado pelo paciente, como febre e dor no abdômen. Exames podem indicar que o fígado está pouco aumentado também. A confirmação do diagnóstico de hepatite é feita por exames de sangue com altos níveis de transaminases, ALT, AST, fosfatase alcalina, gama GT e bilirrubinas.

As transaminases elevadas caracterizam o quadro de hepatite aguda, sendo realizados marcadores sorológicos para identificação do tipo de hepatite:

  • Anticorpo para o HBsAg (AntiHBs): um resultado positivo significa que a pessoa teve contágio e eliminou o vírus, ou se vacinou contra a Hepatite B
  • Anticorpos para antígeno da hepatite B (Anti-HBc): um resultado positivo significa que teve contato com o vírus, recente ou no passado
  • Anticorpos para antígeno core da hepatite B da classe IgM (Anti-HBc IgM): um resultado positivo, ou reagente, indica infecção aguda recente
  • Antígeno de superfície da hepatite B (HBsAg): um resultado positivo significa que a pessoa é portadora do vírus B
  • Antígeno de superfície da hepatite E (HBeAg): um resultado positivo significa que há infecção por Hepatite B e que esta pessoa está mais propensa a passar a infecção para outras pessoas, pois o vírus está se multiplicando.

Tratamentos Para Hepatite B: Com grande frequência não ocorre quadro agudo, então a suspeita de hepatite ocorre quando existe algum fator de risco, ou quando a pessoa apresenta as enzimas hepáticas elevadas, sendo feita investigação da causa dessa alteração.

Outras vezes o diagnóstico de Hepatite B ocorre por acaso, através de doação de sangue, pois quando uma pessoa doa sangue são realizados vários testes no sangue para se evitar contaminação de quem vai receber o sangue. Entre esses exames são feitos testes para Hepatite B e hepatite C.

Não existe um tratamento para Hepatite B, muitas vezes não há a necessidade de tomar medicação. Porém, cuidados básicos nesse caso se mostram úteis, para repor os fluidos perdidos ao vomitar. Algo que deve ser feito em qualquer caso de hepatite é descansar, beber bastante água, comer frutas e vegetais e não consumir álcool.

Com a melhora da saúde, o estado crônico da hepatite pode ser combatido com antivirais. Tal tratamento diminui as chances da doença evoluir para cirrose e câncer de fígado.

Os medicamentos para Hepatite B são tenofovir e entecavir. A vantagem do seu consumo é a baixa resistência que podem causar ao longo do tempo. Seu consumo se resume a apenas 1 comprimido por dia, com poucos efeitos colaterais.

Para muitos, o tratamento deixa o vírus num estado inativo sem curá-lo por completo, nesse caso é preciso tomar medicação pela vida inteira. Porém, os dados mostram que em 90% dos casos pessoas adultas obtém a cura do vírus em menos de 1 ano.

Prevenção da Hepatite B: A prevenção se baseia na vacinação adequada. Bebês devem receber a vacina contra a Hepatite B, logo depois do seu nascimento num período de 24 horas. As doses são dadas em três vezes para que haja a total proteção.

Lembrando que essa vacina pode ser dada em conjunto com outras como a de tétano, por exemplo. A vacina produz 95% de anticorpos em crianças na fase da amamentação e em adultos. Sua duração é de no mínimo 20 anos não sendo necessário vacinar novamente.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.